#Presidenciais A candidatura de Cavaco Silva

Ao contrário do que poderia ser espectável (por se tratar de uma recandidatura) Cavaco Silva conseguiu mobilizar os portugueses e partiu para uma campanha “à antiga”. Teve comícios e jantares com milhares de pessoas, fez arruadas e visitas onde arrastou muita gente que empunhava bandeiras, e entoava cânticos pelo seu nome. Ouvi no início da década, numa rentrée na Barra de Aveiro, Durão Barroso dizer que “esta coisas dos comícios e jantares vai acabar“. Pelos vistos não vai, e ainda bem.

Cavaco foi o melhor PM em 37 anos de democracia, e foi um bom PR se comparado com os anteriores. Mas se como PM nunca governou a pensar em reeleições, já como PR agiu diversas vezes por forma a assegurar o mandato. Tentou sempre não ferir susceptibilidades nos seus possíveis eleitores, da esquerda moderada à direita, tal como já haviam feito os seus 3 antecessores. De qualquer forma, nunca colocou em causa os interesses nacionais.

O mesmo já não se pode dizer da sua postura entre 1996 e 2006. Essa talvez tenha sida a pior altura do percurso de Cavaco Silva. Colocou várias vezes o seu interesse à frente do interesse do país e do partido que sempre lhe foi leal (e o levou a ser o que hoje é). Não se poderá apagar dos registos, entre outros, o artigo da boa e da má moeda que seria decisivo no derrube do Governo liderado por Pedro Santana Lopes.

Mas hoje, deparamo-nos com um cenário complicadíssimo (económico, financeiro e social) e não temos margem de erro. Hoje mais do que nunca é preciso eleger como PR um homem com sentido de Estado. Um homem moderado, responsável, sensato, exigente e rigoroso com o cumprimento das contas públicas. Um homem com crédito a nível nacional, mas sobretudo a nível internacional. Uma garantia de estabilidade política.

Cavaco Silva parece ser, de longe, o único dos 5 candidatos que reune estas condições.

Anúncios

2 Responses to #Presidenciais A candidatura de Cavaco Silva

  1. TP diz:

    Qualquer dos PMs depois do 25 de Abril foi péssimo, sendo que é muito complicado escolher algum com a mínima competência para o cargo que exerceu. Mas relembro que o Cavaco Silva foi PM durante os anos de ouro dos fundos comunitários. Graças a ele as empresas públicas rentáveis começaram a ser privatizadas, vendeu a Siderugia Nacional no último dia de mandato por um valor que era metade do valor do metal existente nas duas siderugias portuguesas, desmantelou a Lisnave que tinha sido um grande investimento do Estado Novo com tecnologia de ponta para aquela altura, vendeu as quotas pescatórias aos Espanhóis. Além disto o desordenamento territorial, causado pelo investimento totalmente descabido na vertente imobiliária, os empréstimos e o endividamento das famílias. Enfim a lista é infindável, até porque o lado positivo dos mandatos dele, foi ter dado a ilusão aos portugueses que estávamos a viver “à grande e à Francesa”. Agora estamos a pagar a factura e com juros. Você pode ter memória curta, ou nenhuma memória sobre o mandato dele. Mas foi de longe um dos mais ruinosos, começando nele e acabando no Guterres, enquanto duraram os anos de ouro dos fundos da UE. Enquanto os Portugueses não conseguirem compreender que todos os políticos não passam de meros oportunistas que se aproveitaram da falta de literacia e de informação do povo para enriquecerem, o país vai continuar a caminhar para o abismo. Mas cada um fica com a consciência das escolhas que faz. Atenção que eu não tenho cor política, porque a política neste país é discutida ao nível do futebol, eu sou por Portugal. Estou farto de aldrabões, demagogos e hipócritas, sejam eles PSD, PS, BE, PCP ou CDS. Quero é um país com futuro!

  2. Luis Melo diz:

    Caro TP,

    Diz que as “empresas públicas rentáveis começaram a ser privatizadas”. E ainda bem, quanto menos Estado houver na economia melhor. Não queremos ser uma ditadura comunista.

    Diz que Cavaco “vendeu as quotas pescatórias aos Espanhóis”. Isso é um absurdo. As quotas piscatórias foram impostas pela UE. Se não as queriamos, também não tinhamos os fundos para desenvolver o país.

    Diz que iniciou “os empréstimos e o endividamento das famílias”. Se bem me recordo, foi no tempo de Guterres que, com o país com os cofres cheios, começou o zé povinho todo a ir para o brasil de férias e a comprar BMWs…

    De resto, respeito a sua opinião, apesar de não concordar com ela. Não percebi é em quem vai votar. Em Nobre, em Coelho?

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: