Ganhou totoloto e teve final infeliz

Em meados dos anos 80 um amigo meu ganhou o Totoloto. O prémio foi de cerca de 100.000 contos (500.000 €). Naturalmente que, se comparado com o euromilhões pode parecer pouco, mas recorde-se que nessa altura o dinheiro valia mais. Por exemplo, havia automóveis que custavam menos de 1.000 contos.

Ele não tinha grandes qualificações, nem especialização profissional, pelo que a foi aconselhado a investir nisso mesmo e também a poupar. A qualificação garantia-lhe emprego no futuro próximo e sucesso a médio prazo. A poupança dava-lhe segurança no futuro mais longínquo.

Como qualquer bom portuga deslumbrado, inconsciente e sem formação (não necessáriamente académica, mas de vida), esse meu amigo – que ainda era um jovem – borrifou-se nos conselhos dos mais sábios (julgando que agora não precisava de ninguém) e começou a desbundar o dinheiro.

Não comprou nada que lhe fizesse realmente falta ou que fosse um bom investimento. O que fez foi comprar uma casa em frente à praia, um carro descapotável, um rolex e roupa de marca. Além disso perdeu-se em jantaradas, saídas à noite e putaria. Resumindo, começou a “armar-se aos cágados”.

Pouco tempo depois viu que o montante da sua conta vinha diminuindo, e que o dinheiro gasto ou parado não se multiplicava. Ficou preocupado e mudou de estratégia. Começou a gastar a crédito (ou fiado) “encostado” à sua reputação de “rico” e bom pagador.

Com o pouco que lhe sobrava poderia ter feito investimentos seguros que lhe garantissem retorno, mas ao invés resolveu tentar ganhar dinheiro de forma rápida e fácil. Comprou computadores e telemóveis com o objectivo de os vender mais caros e multiplicar o dinheiro.

A coisa correu mal porque, como comprou à pressa não o fez pelo melhor preço. Além disso as dívidas que já tinha eram em montantes tais, que um lucro pequeno nas vendas não era suficiente. Queria vender caro, mas ninguém comprava caro.

Um familiar sugeriu-lhe pedir ajuda aos pais. Recusou. Além de orgulhoso e casmurro, tratou mal a família e tinha agora vergonha de pedir ajuda. Entretanto o pouco dinheiro que restava ia-se esvaindo no dia-a-dia, na manutenção do carro e afins.

Passado algum tempo a situação tornou-se insustentável. Foi obrigado a vender tudo o que tinha ao desbarato, e nem sequer conseguiu pagar as dívidas que tinha. Entrou em depressão, tentou matar-se, foi internado e agora vive com uma pensão, em casa dos pais.

Foi um final infeliz.

Legenda:
Amigo = Portugal
Totoloto = Fundos da União Europeia
Casa de praia = Estádios Euro 2004
Carro descapotável = Expo 98
Rolex e roupa = Benesses de políticos e boys
Jantaradas = Isso mesmo, para políticos e boys
Saídas à noite = Isso mesmo, para políticos e boys
Putaria = Isso mesmo, para políticos e boys
Computadores e Telemóveis = TGV e Aeroporto
Pais/Família = FMI, Alemanha, etc.

Anúncios

One Response to Ganhou totoloto e teve final infeliz

  1. junior gabriel diz:

    é tudo treta, deveriam distribuir o premio no segundo e terceiro premio

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: