A selecção de sub-20 e as vitórias morais

Como gosta o Tuga de vitórias morais. São aquelas “vitórias” em que se saiu derrotado, em que o adversário foi mais competente e mais forte, em que se trabalhou menos, mas que se perdeu “por azar”.

E como gosta o Tuga de aproveitar os sucessos dos outros para a sua auto-estima. Só deu atenção ao Mundial Sub-20 a partir do momento em que os miúdos chegaram à final, porque até aí nem sabia que decorria.

A selecção portuguesa de futebol em Sub-20 não venceu o título mundial apenas porque foi também ela Tuga. Passo a explicar: não teve ambição. Trabalhou para os mínimos. Defendeu empates e vantagens tangenciais.

Desde o início da fase de grupos até à final, a equipa venceu com diferenças mínimas, tirando partido da falta de eficácia do adversário. Até no jogo com a desconhecida Guatemala tremeu desnecessariamente.

Naturalmente que, contra uma equipa como o Brasil, que foi forte e competente durante toda a prova (com várias goleadas), Portugal perdeu. Ainda que isso tenha acontecido em lances pouco ortodoxos.

Nada disto tira valor aos atletas. Muitos deles merecem lugar nos clubes portugueses. Mas o facto é que, talvez por culpa do treinador, foi pouco ambiciosa e não deu ouvidos ao ditado: quem não marca arrisca-se a sofrer.

De resto, pensar que em FCP, SLB, SCP e afins, proliferam estrangeiros de qualidade duvidosa, quando têm Nelson Oliveira, Júlio Alves, Danilo, Pelé, Nuno Reis, etc… só faz pensar em “luvas” que se devem ganhar nas transferências.

Anúncios

4 Responses to A selecção de sub-20 e as vitórias morais

  1. abc@ymail.com diz:

    Claro que as luvas é que estão na base do negócio das transferências. Ganham os dirigentes, os intermediários, os treinadores. Perdem os clubes e os jovens jogadores. Talento não é uma questão importante nas transferências.

  2. Eu vi este mundial desde o primeiro jogo e considero que esta selecção é bastante fraquinha. Penso que o melhor jogo que fez foi claramente contra o Brasil, apesar de ter perdido. Vi jogos em que na segunda parte não conseguiam fazer uma jogada com mais de 3 passes seguidos. Há ali gente muito fraquinha mas fizeram valer o conjunto e a união vs individualidades. Ali há 4 ou 5 jogadores, o resto não passará de nota de rodapé na história deste vice-campeonato…

  3. Luís diz:

    Subscrevo completamente. Eu não vi uma equipa fantástica a jogar futebol bonito. Foram consistentes e organizados e isso serviu para chegarem onde chegaram. Até porque convenhamos, as outras seleções (talvez tirando o Brasil) também deixam muito a desejar. Mas penso que é normal para tão tenra idade.

    Quanto ás vitórias morais… É de facto um ponto interessante que levanta. Eu chamo a esse fenómeno “encontrar alegria na mediocridade”.

  4. Ryan diz:

    Os jogadores foram bons colectivamente de resto nao se viu nada de especial. Quero realcar para a hiprocrisia do costume. Ouvi na radio que iria haver um mundial mas uns de dias depois esse mundial saiu do anonimato porque ganharam a Argentina na lotaria dos penalties. A partir dai ate as radios davam relatos da seleccao. Se tivessem ficado por ali ninguem sequer iria notar que chegaram a final. Ca esta a boa maneira Portuguesa de tudo em cima do joelho. As ferias do Ronaldo sao muito importantes o que se passa na vida das feiras das vaidades e importante. Enfim estou farto do mesmo forrobodo de Agosto na imprensa. Nao ha muito que fazer e certo porque vai tudo desaguar para o Algarve mostrar o rabo e fazer uns videos para irem para o youtube e aos mais arrojados para entrarem no tube em tons de red.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: