Mário Soares, por qué no te callas – Parte II

Há cerca de um ano escrevi: “Respeito muito Mário Soares pelo papel que desempenhou na construção da democracia portuguesa” mas “Ele, melhor do que muitos, deveria saber que em política (como na vida) tudo tem o seu tempo“.

Acrescentei que: “Pelo percurso que teve já devia ter aprendido que os grandes homens da história souberam saír na altura certa. Saber o timming para se retirar e dar lugar aos mais novos é algo essencial para se saír pela porta grande“.

Depois de mais algumas considerações terminei: “É pena, porque assim ele está a perder o respeito que os portugueses tinham por ele. E além disso não está a contribuir em nada para que a política portuguesa se regenere e se credibilize“.

Há dias na Universidade de Verão, Soares demonstrou mais uma vez que tenho razão. O ex-PR está, como se customa dizer, chéché. Infelizmente aquela cabeça já só processa banalidades e demagogia. E a memória… foi-se!

Camilo Lourenço lembra bem. Soares diz que o Governo está demasiado preso ao acordo da Troika, mas foi no tempo dele como PM que estivemos mais subserviente ao FMI. Perguntaram-lhe o que faria de diferente: “Não sei. Não sou ministro. Eles é que estão no Governo“.

Ontem, mais uma cavadela, mais uma minhoca. Soares disse que O Ministro das Finanças “é um técnico de economia […] Mas é um político ocasional“. Caro Dr. Soares, foi exactamente por causa disso que chegamos ao estado em que estamos!

Chegamos a este ponto porque nos últimos 15 anos fomos liderados por políticos profissionais, sem qualquer qualificação técnica para ocuparem os lugares. Além do mais, não sendo “ocasionais” não tinham naturalmente qualquer tipo de sentido de missão.

De resto, em entrevista a Fátima Campos Ferreira, Soares disse que as medidas de austeridades deveriam ter “alguns limites”. Pena que não tenha pensado nisso em relação aos gastos do Governo PS/Sócrates, que defendia com argumentos de cabo de esquadra.

Anúncios

3 Responses to Mário Soares, por qué no te callas – Parte II

  1. José António Salcedo diz:

    Mário Soares for dos grandes responsáveis pelo estado calamitoso a que chegamos, até pelo patrocínio que deu sistematicamente a incompetentes e irresponsáveis que se serviram do público em vez de servir o público. A título de exemplo, recomendo a leitura do livro (retirado de publicação mas disponível na internet em PDF), de Rui Mateus. Além do mais, Mário Soares já ultrapassou largamente o seu prazo de validade.

  2. esmeralda antas diz:

    Finalmente!!!! Obrigada! Ando farta de ver Soares em todo o sítio a falar, a falar, a dizer asneiras… Começa a meter dó! Que se passa com ele? Não se vê outro ex-Presidente com tanta conversa já tonta! E depois as pessoas andam a bajulá-lo muito. Esqueceram tão depressa a descolonização que ele engendrou?! Mas precisava mesmo de ouvir alguém desabafar por mim. FOGO!!!!!

  3. […] título “Mário Soares, por qué no te callas“. O 1° foi em Setembro 2010 O 2° foi em Setembro 2011 O 3° foi em Novembro 2011 Ontem Mário Soares brindou-nos com mais algumas […]

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: