Aumento do IVA? Sofre o Tuga e é bem feito!

Quando se fala da possibilidade de o Governo aumentar o IVA logo começa a berraria acéfala. Uma coisa será certa e o Primeiro-Ministro já a referiu: a taxa normal do IVA não irá subir porque 23% já é demasiado.

O que o Governo prevê, é o que está acordado no Memorando de Entendimento. Passa por “Mover categorias de bens e serviços dos escalões reduzido e intermédio para os escalões mais altos do IVA“.

Claro que vários políticos demagogos e comentadores idiotas aproveitam logo para alardear com um “assalto injusto ao bolso dos portugueses“. Mensagem imbecil, mas que sabem ser fácil de passar e vender.

Sugiro a todos o seguinte: Na próxima vez que se deslocaram às compras no hipermercado, espreitem o carrinho das pessoas que passam. Vão poder constatar que a maioria estará cheia de produtos não essenciais.

O típico tuga leva carrinhos cheios de batatas fritas, bolachas, refrigerantes, doces, enlatados, congelados, revistas cor-de-rosa e um montão de coisas que não precisa, mas que está em promoção.

No outro dia estava ao pé do balcão do talho e à minha frente tinha 2 ou 3 pessoas. Curioso que nenhuma delas pediu bife para grelhar ou carne para assar. Pediam salsichas frescas, moelas e afins.

Da mesma forma, ao passar ao pé do balcão da peixaria, é habitual vermos o tuga a pedir sacos de camarão e outro tipo de mariscos e frutos do mar, como berbigão, mexilhão e afins, ao invés do peixe fresco.

Bem sei que há gente (eu sou um deles) que também gosta dessas coisas, mas no seu dia-a-dia compra pão, água, vinho, lacticínios, legumes, fruta ou produtos dietéticos/vegetarianos. Mas são uma minoria.

Confio que no Governo está gente com bom senso. E portanto não vai agravar produtos essenciais. Quem quiser a continuar a dar cabo da sua própria saúde, que pague mais. No final também gastará mais ao SNS.

Anúncios

One Response to Aumento do IVA? Sofre o Tuga e é bem feito!

  1. Delfim Rocha diz:

    Concordo plenamente com o que diz e ainda acrescento o seguinte:
    Ácerca do aumento da taxa intermédia, tradicionalmente associada á restauração e hotelaria, que é neste momento de 13% e deverá concerteza passar para 23%.
    Esta é uma medida mais que justa mas é também um “pau de dois bicos”.
    Passo a explicar:
    Se há sector de actividade que tradicionalmente “foge ao fisco” é exactamente o da restauração. Uma grande maioria dos cafés e restaurantes funcionam de “caixa aberta” ou com a caixa (se registadora) a funcionar em “XTIME” (para quem não sabe o que é significa para o rolo de controle), ou se possui um POS com programa informático entrega ao cliente um chamado “subtotal” e não emite a factura final pois os programas têm uma “rotina externa” que permite “trabalhar” estes dados á posteriori para que facturas não emitidas possam ser “reduzidas” a uma linha.
    Ora, quanto maior é a taxa mais “o roubo compensa”.
    Acredito que se fosse criada um “POS UNIVERSAL PARA RESTAURAÇÃO” do tipo terminal do euromilhões, com ligação online ao fisco, este problema nunca será resolvido. Qualquer fiscal poderia de imediato ver no seu PDA se o café ou refeição que tomou foi de facto registado.
    Uma medida complexa de por em prática ? Concordo !
    Traria muitos milhões paras os cofres do estado.
    Já que não é assim… venha o IVA de 23% para a restauração.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: