Curiosidades da Manifestação do 15 Outubro

Não sou contra as manifestações. Pelo contrário, sou a favor. Sou é livre de achar se elas são justificadas e sensatas, ou se simplesmente são fruto da vontade de gente tipicamente tuga, que protesta por protestar.

Aos indignados tenho a dizer: Adianta-vos(nos) um grosso. Aliás até poderá piorar a situação se, tal como decidiram em Assembleia Popular (seja lá o que isso for) paralisarem o país. É essa a forma de sair da crise?

De resto várias coisas curiosas vi nas manifestações. Uma indignada exigia uma “mudança democrática global“. Pergunto: Como se operam mudanças em democracia? Não é pelo voto? Votaram nas Legislativas 2009? e em 2011?

Um rastafari/punk desordeiro atirou um ovo aos polícias na AR. Estes foram buscá-lo. O corajoso “sentiu-se mal” quando estava a ser levado. Garcia Pereira, interveio e pediu identificação aos agentes que estavam fardados.

Outra indignada disse que o Governo está a aplicar “medidas de austeridade sem o nosso consentimento“. Recordo esta licenciada em Relações Internacionais que, em democracia, o consentimento é dado no dia das eleições.

No Porto, uma indignada disse: “Só tenho contratos de 6 meses. Sou licenciada. Estamos a perder direitos adquiridos“. Pergunto: Quais direitos? Emprego garantido por ter licenciatura? E quem não tem? Pode estar desempregado?

Achei também curiosíssimo o facto de, quem falava nos palcos da manifestação, ter um sorriso rasgado. Então a situação é gravíssima e eles sorriem? Conclusão, o protagonismo (principalmente para quem nunca o teve) é arrebatador.

Esta gente tem de perceber que a tal democracia que tanto bradam se faz da participação e do voto. Não de manifestações, berros e desacatos. O Rodrigo Moita de Deus disse bem “O limite na indignação é achar que se pode mudar nas ruas o que ficou decidido nas urnas“.

Se todas estas pessoas tivessem ido votar nas Legislativas de Setembro 2009 (evitando que o PS de José Sócrates continuasse a Governar irresponsavelmente, levando o país até à bancarrota) talvez hoje estivessemos melhor.

Anúncios

4 Responses to Curiosidades da Manifestação do 15 Outubro

  1. cefaria diz:

    Eu também estou indignado por ver tanta injustiça neste mundo. Mas também é estranho dizer que o Estado tem de me pagar o que eu considero justo e dar-me os serviços que eu exijo (mesmo sem dinheiro) e logo a seguir dizer o Estado deve recusar-se a pagar a sua dívida…

  2. Esta dos “Indignados” é uma grandessíssima aldrabice!

    Só serve para confundir e iludir o pobre do cidadão votante e trabalhador, que neste momento está mesmo “à rasca”, sem saber como vai ser o seu futuro e o da sua família.

    E, se virmos bem, o cidadão normal, nem compreende o que se está a passar nem como foi possível chegar a esta situação que já percebeu ser muito grave. Ela, sim, bem atentatória do seu esforço, dos seus direitos e das suas expectativas.

    Por isso, só ignorantes com queda para o “intelectual de esquerda”, pouco preocupados com a realidade das coisas, ou os inconscientes que ainda há pouco defendiam com todos os dentes o tal José Sócrates de Fraca Memória, é que se podem dar ao luxo de andar para aí todos contentes a fazer barulho sem nexo, em vez de se dedicarem a ajudar a construir alguma coisa que se veja!.

    Enfim, pobres de espírito!

  3. Sergio diz:

    Estou abismado… então os senhores concordam que o dinheiro dos Nossos impostos sejam utilizados para recapitalizar os bancos que depois pegam nesse dinheiro e vão comprar divida publica com juros altissimos? acham bem que o tecido de produção primario tenha sido arrasado e agora tenhamos de comprar tudo ao exterior? em Portugal não há emprego e se não temos emprego não podemos comer, mas aos Sr politicos que em vez de trabalhar em prol do POVO trabalha para os grupos economicos, a esses não falta dinheiro nem ordenado nem a comida, os filhos estudam nos melhores colegios e as senhoras vão a cabeleireiros e Boutiques em Paris… fazer barulho sem nexo?? intelectual de esquerda?? o sr a falar assim deve ser, e desculpe a expressão, um dos “BOYS” do partido do poder e eu estou farto e indignado por vêr politicos a roubar os cofres publicos e escaparem impunes… Chegou a hora de dizer basta

  4. Delfim Rocha diz:

    Caro Sergio,

    O que diz sobre a banca tem uma boa parte de verdade, no entanto é com ela que temos de viver… ou não !

    Eu não sou nem de esquerda nem de direita mas fico admirado, para não dizer estupefacto, com o que a nossa esquerda diz, ou por outra não diz. Para por em pratica uma “revolução” desse género teriamos de sair da CEE, sair do EURO, ficar-mos “orgulhosamente sos”, e claro: passar fome.

    Talvez o resultado daqui por uns 10 ou 20 anos fosse bom, Quem sabe. Mas estará o nosso povo preparado para uma situação catastrofica dessas. Porque será que a esquerda não diz a verdade ? E a verdade é: temos de passar fome e talvez guerra para acabar com o actualestado de coisas.

    E depois ? Qual é o caminho ? O da china ? O da Venezuela (sem petroleo) ? Ou será que apareceu por aí um novo iluminado com ideias novas ?

    Utopias são coisas para joves como estes “indignados”. Aos 50 anos já não acreditamos em nada disso. O problema é da sociedade capitalista ? É ! Temos outra solução ? Não !

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: