Pinto da Costa não desceu ao balneário


Não foi ontem, no jogo frente ao Zenit, que o FC Porto falhou a qualificação para os 8avos-de-final da Liga dos Campeões. A qualificação foi comprometida nos 2 jogos com o Apoel, um empate e uma derrota, indesculpáveis.

Mas ontem, tal como nos mais recentes jogos, viu-se um FC Porto com garra, com competência, com vontade, com ambição. Dominou por completo o jogo, criando variadíssimas oportunidades de golo (infelizmente falhadas).

Disse-se que Pinto da Costa terá “descido” ao balneário e intervindo. Especula-se sobre a forma como o presidente terá “dado um murro na mesa” e feito um “ultimato” aos jogadores da equipa. Abstive-me de falar disso até agora.

Fi-lo porque efectivamente não pude ver os jogos mais recentes, e apesar de tudo, através da rádio não dá para ter uma percepção perfeita de como a equipa estava a jogar. Ontem vi o jogo todo, como sempre, com atenção.

Confirmei portanto a minha convicção: Pinto da Costa não “desceu” ao balneário. Ele “desceu”, isso sim, ao gabinete do treinador. Até há pouco tempo o FC Porto não tinha uma ideia de jogo (o chamado fio de jogo), agora tem.

Nos jogos que compuseram a “crise” o FC Porto não tinha uma estratégia bem definida. Não jogava em posse ou em contra-ataque. Não pressionava. Jogava como calhasse. Agora voltou ao que tem sido nas últimas épocas.

Nos últimos tempos cansei-me de dizer: “contem as vezes que a bola passa nos pés de Moutinho, antes e depois de Vítor Pereira”. O facto é que nos últimos jogos voltou a passar, e veja-se a diferença. Moutinho é enorme!

Dirão que os jogadores também não ajudavam. É verdade. Mas imaginem uma enfermeira, contratada por um hospital privado, que passado 1 ano, com novo director, é colocada como assistente ao dentista. É obviamente desmotivador.

Mas se o aspecto técnico-táctico foi ultrapassado, mantêm-se os problemas de liderança/carisma. Vítor Pereira não é Mourinho, nem Villas-Boas. Pode ser suficiente para competições internas, mas nunca nos levará ao topo da Europa.

Anúncios

2 Responses to Pinto da Costa não desceu ao balneário

  1. Bom post. Nota para a forma errónea «absti-me» pela «Abstive-me».

    Abraço.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: