Nissan suspende fábrica? Culpa é de Sócrates!

Sou apologista da mobilidade eléctrica há muitos anos. É um tema que me é caro. Julgo mesmo que é por aí que passa o futuro dos transportes. Há 6 anos concretizei algo quando comprei um automóvel híbrido (gasolina + eléctrico). Pretendo trocá-lo, logo que possível, por um totalmente eléctrico.

Com o MOBI.E Portugal tem a oportunidade de ser precursor em algo realmente pioneiro e que será utilizado a nível global no futuro. As redes de carregamento não são novidade. Inovador é mesmo o sistema de gestão e a integração da rede, obra do consórcio formado por várias empresas nacionais.

Novabase, EDP, EFACEC, Critical Software, Siemens, entre outras, são as empresas responsáveis por este projecto MOBI.E. É verdade que o Governo anterior e o ex-PM José Sócrates surfaram bem a onda, e mérito lhes seja dado por isso. Não foi visionário ou inovador, foi apenas astuto.

A notícia de que a Renault-Nissan iria suspender o investimento na fábrica de baterias em Cacia caiu-me mal. Mas depois de ver as justificações do porta-voz da empresa, sou obrigado a entender. Aliás, outra coisa não seria de esperar numa altura em que a conjuntura é difícil para todos.

A empresa foi clara ao dizer que “decidiu suspender a fábrica de baterias eléctricas em Portugal porque, após análise detalhada do plano de negócios, chegou à conclusão que as quatro fábricas espalhadas por todo o mundo seriam suficientes para os objectivos“.

É natural que, com a crise que assola o mundo, as vendas de automóveis caiam, nomeadamente no que diz respeito aos eléctricos. Sendo assim a Renault-Nissan opta por manter “as fábricas de baterias que estivessem junto de unidades de produção de automóveis eléctricos” e suspender as outras.

Mas desde logo se apontaram dedos ao Governo (que apenas diminuiu a janela de incentivo à compra de automóveis), na ala socratista do PS. Isto, apesar do porta-voz da empresa ter dito que a decisão de suspensão da fábrica não está ligada ao projecto de Portugal sobre a mobilidade eléctrica.

O líder parlamentar Carlos Zorrinho (ex-Secretário de Estado da Energia) fez o papel dele. Tentou responsabilizar o Governo e salvar a face de Sócrates. Estou convencido que no fundo ele sabe que a culpa não é do Governo, e isso revela alguma demagogia. É o jogo político do dia-a-dia.

O mal disto tudo foi em 2009 terem embandeirado em arco a construção da fábrica. Se tudo se mantivesse discreto até ao início da obra (como era esperado) agora não havia problema nenhum. A culpa é portanto, da política-espectáculo que Sócrates sempre preferiu.

Anúncios

One Response to Nissan suspende fábrica? Culpa é de Sócrates!

  1. esmeralda antas diz:

    De um modo geral. estou muito de acordo com o que escreve e gosto muito de o ler! àcerca de futebol, é um pouco diferente! E olho que sou Académica pura e simples! Sem segundas escolhas! Acontece o mesmo com este texto! E quando fala de política-espectáculo, devo dizer-lhe que vi um programa fabuloso na 2ª feira. Tive sorte! Estavam Judite de Sousa, Medina Carreira e António Barreto! Vi, gravei e vou voltar a ver! António Barreto a falar do espectáculo que o anterior governo sabia fazer, dos milhares de pessoas que trabalhavam para isso e que ele achava um record… foi único! Disse ainda, que este governo ainda não caiu nesse erro e espera que assim continue! Por isso temos aquele parlamento com caras ansiosas “volta que estás perdoado”!!!!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: