Candidato às eleições internas do PSD

Conforme obrigam os Estatutos, o PSD irá a votos em Março 2012. Perante o actual cenário do partido espero que Pedro Passos Coelho seja reeleito. E na minha expectativa a reeleição deverá ter uma votação mais expressiva do que os 61% de 2010.

Mas perante o cenário do país, e conhecendo a riqueza intelectual do PSD e dos seus militantes, espero também que vários assuntos sejam debatidos e que várias moções sejam apresentadas no congresso. Mesmo que toquem em temas sensíveis da Governação.

Não tenho dúvida nenhuma que as eleições do PSD, numa altura em que exerce o Poder, serão muito diferentes daquelas que reelegeram José Sócrates como Secretário-Geral do PS em 2009. Não haverá no PSD unanimismos e aclamações. Haverá debate sério.

Os congressos do PSD nunca foram palco para campanhas eleitorais. Sempre foram espaços de debate interno, onde todos os militantes puderam expressar a sua opinião e fazer ouvir a sua voz. Sempre se discutiram soluções para o futuro do país.

Em coerência, não me surpreenderia que aparecessem candidatos à liderança. Desde que tivessem um propósito bem definido, uma grande divergência com a actual liderança, um programa sustentável e bem estruturado. Mas detesto gente que apenas procura protagonismo.

Nuno Miguel Henriques apresentou-se como candidato e diz que quer ser “levado a sério“. Mas como pode ele querer ser levado a sério quando a sua única motivação é: “a libertação do PM da obrigação de ser em simultâneo presidente do PSD“?

Se o Nuno acha que “o presidente do PSD deve estar disponível a tempo inteiro para as funções político-partidárias junto dos militantes do PSD” aconselho que leia os artigos 24º e 25º dos Estatutos, que abordam competência de Presidente e Secretário-Geral.

Diz o Nuno que só “pretende contribuir positivamente com ideias“. Ora, para isso é que serve o congresso e a apresentação de moções sectoriais ou globais. Torna-se por demais evidente que o que ele quer é protagonismo e posicionamento futuro.

Como quer o Nuno ser levado a sério se é da Covilhã, pertence à AM do Fundão, pertence à CPC de Torres Vedras e pertenceu à CPD Lisboa? Foi director de campanha e mandatário de Patinha Antão em 2008, mas desistiu acabando por apoiar Santana Lopes.

E depois, também no seu site (que, diga-se, esteticamente é um desastre), tem pérolas como: “Dirigiu e foi sócio de algumas empresas que sempre tiveram êxito empresarial” ou “Foi várias vezes voluntariamente a Estabelecimentos Prisionais“.

Oh Nuno, para ser levado a sério é preciso muito mais do que isto. E se realmente estivesse preocupado com o partido, não o colocava numa posição em que será certamente alvo de chacota por parte de adversários e comunicação “dita” social.

Anúncios

5 Responses to Candidato às eleições internas do PSD

  1. Francisco Fontes de Carvalho diz:

    De facto… Em resumo o que dizes é que se dispensam os burros!!!

    • Luis Melo diz:

      Francisco, o que se dispensa é mais gente que se quer servir da política. Gente que se aproxima dos partidos e se serve deles com calculismo, para que no futuro (ou presente) possa arranjar um “lugar ao sol”. É por causa de gente desta que o país está no estado em que está.

    • NMH diz:

      Meus Caros, acho curioso o vosso texto, pois leio o vosso blog. Relembro que o próximo congresso é também para rever estatutos. E já agora não é elegante chamar “burro” a quem não conhecem. Eu proponho-vos participar num das próximas iniciativas públicas e vir debater com elevação o país e o psd a que estou ligado vai para 20 anos. Um abraço do amigo e democrata, Nuno Miguel Henriques

  2. NMH diz:

    Meus Caros, acho curioso o vosso texto, pois leio o vosso blog. Relembro que o próximo congresso é também para rever estatutos. E já agora não é elegante chamar “burro” a quem não conhecem. Eu proponho-vos participar num das próximas iniciativas públicas e vir debater com elevação o país e o psd a que estou ligado vai para 20 anos. Não procuro palcos, pois tenho-os. Não estou a fazer casting, como fez o nosso primeiro-ministro, que apoio, para uma peça de Lá Féria. Sei separar muito bem as coisas. Luís, acha mesmo que o país, está como está por causa de mim???????? Lol
    Era bom pensar antes de afirmar. Conheça-me e vamos todos conversar democraticamente e ver a diferença da prática. Quero, mesmo Portugal, Mais e melhor.
    PS: quanto ao site pode ter razão, mas como nunca vivi da política, nem de subsídios ou apoios… não tenho grandes sites modernos como gostava. Grave é os que têm meios e não o fazem. Se puderem ajudar…
    Um abraço do amigo e democrata, Nuno Miguel Henriques

  3. […] como já tive oportunidade de dizer, espero uma participação grande e um resultado expressivo. PPC pode e deve sair destas eleições […]

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: