Eleições PSD: Não haverá unanimidade e aclamação

Estão aí, já no próximo sábado, as eleições directas para eleger o líder do PSD. Gorada a possibilidade de o “laranjinha humana” Nuno Miguel Henriques ser também candidato, Passos Coelho irá a votos sozinho.

Tal como já tive oportunidade de dizer, espero uma participação grande e um resultado expressivo. PPC pode e deve sair destas eleições com mais legitimidade, mais força, mais determinação, mais soluções.

No entanto, perante a situação do país, e conhecendo a riqueza intelectual do PSD, espero que no congresso sejam debatidos vários assuntos, mesmo que toquem em temas sensíveis da Governação PSD/CDS.

Não duvido que este período eleitoral no PSD vai ser muito diferente daquele que em 2009 teve lugar no PS. Não haverá em congresso, unanimidade e aclamação ao “querido líder”. Haverá, isso sim, debate sério.

Os congressos do PSD nunca foram palco de campanha eleitoral. Sempre foram espaços de debate interno, nos quais se discutiram soluções para o país e onde todos os militantes puderam expressar a sua opinião.

De resto, e já no congresso, espero que haja mais do que uma lista candidata ao Conselho de Jurisdição, e ao Conselho Nacional. Diversidade e pluralismo de opinião são extremamente importantes nestes órgãos.

Para finalizar, dizer que não me agrada nem um bocadinho, e tenho até dificuldade em compreender, as escolhas de Passos Coelho para Mandatário Nacional (Fernando Ruas) e Directora de Campanha (Teresa Leal Coelho).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: