Acabou o “consulado” de Castro Fernandes

O ditado diz “Por um voto se ganha, por um voto se perde“, e a realidade confirmou-o nas eleições primárias do PS Santo Tirso. Joaquim Couto venceu Ana Maria Ferreira por um voto (358 vs 357) e será o candidato socialista a CM Santo Tirso (CMST).

O apoio de Castro Fernandes, dos vereadores e dos “líderes de opinião” de pouco valeram a Ana Maria Ferreira. Os militantes de base falaram mais alto e disseram que preferem “revisitar” Joaquim Couto a continuar a viver o actual absurdo clima de medo.

A verdade é que Castro Fernandes instituiu um estilo de liderança que se baseia na perseguição e no temor ao “chefe” e os militantes (muitos deles funcionários da CMST) já estavam fartos. Esta foi a primeira oportunidade para se libertarem, e eles agarraram-na.

Dentro e fora da CMST havia um ambiente controlador e uma sensação “pidesca”. Havia (e ainda há) os chamados “bufos” que iam contar ao chefe caso alguém se desviasse, um milímetro que fosse, da sua linha. E isso iria continuar com Ana Maria Ferreira.

Muitos dizem que Castro Fernandes lidera desta forma porque é um “ditador”, eu discordo. Castro Fernandes é apenas um fraco líder, e os fracos líderes têm tendência a liderar pela força e pelo medo e não pelo respeito e pela admiração.

Os fracos líderes tentam coarctar o espaço de manobra dos outros por medo que o possam trair (muitas vezes sem razão). Por vezes não percebem é que isso pode ter o efeito contrário. Como aconteceu com José Pedro Machado e agora com centenas de militantes.

A vitória de Joaquim Couto significa muito mais do que a escolha de um candidato. É um sinal de fim de ciclo para Castro Fernandes e a sua forma de estar na política. Espera-se que seja também o fim da Incompetência, do Nepotismo, da Perseguição.

Espera-se que seja o fim dos negócios da CMST com as empresas dos amigos, o fim dos lugares na CMST para os familiares e amigos, o fim da discriminação das freguesias e do tratamento desigual de Tirsenses por causa da militância ou simpatia partidária.

O PS tem assim um candidato fortíssimo e muito difícil de derrotar. Tem uma vasta experiência política e autárquica, tem obra feita, conhece bem Santo Tirso e os Tirsenses. Para o PS foi bem melhor Joaquim Couto ter vencido. O apoio de António José Seguro e José Luís Carneiro di-lo bem.

Anúncios

13 Responses to Acabou o “consulado” de Castro Fernandes

  1. Maria Alice Rocha diz:

    Joaquim Couto tem obra feita…. qual!

  2. foguetes laranja diz:

    Nunca ,digas nunca.

  3. champanhe diz:

    viva às girls às raparigas.

  4. CarlosAlmeidaSantos diz:

    Concordo! Foi um período negro de obscurantismo militante, ruinoso para a nossa terra..

    Mesmo sem ter nada a ver com o PS de Sto Tirso, fiquei contente com o resultado..

    Estão criadas condições para se iniciar um novo ciclo, mais aberto e mais favorável para todos.. A ver vamos!

  5. Rui Moreira diz:

    Caro Luís Melo, sou, desde há muito tempo, um leitor assíduo do seu blog, muito prezo as suas opiniões transversais. Acho que são apreciadas por leitores de diversos quadrantes políticos. Tudo o que diz é totalmente verdade. Espero que finalmente se comece a “respirar” em Santo Tirso! Embora a minha orientação seja mais para o lado da direita, não me importo, de todo, que o PS tenha, como disse, um candidato forte. Pelo menos não teremos de batalhar contra um ditador (ou, como refere, um líder fraco) e doutorado na arte da manipulação, isso Santo Tirso não terá! Quanto a esta vitória, parece-me que o apoio do Sr. Luís Freitas foi totalmente decisivo, principalmente depois da carta que escreveu – prestou mais um serviço a todos os Tirsenses. Cumprimentos e continue.

  6. Maria Alice Rocha diz:

    Tenho 49 anos e vivi de perto o período em que Joaquim Couto foi presidente da Câmara. Sei que foi ele que iniciou o clima pidesco que se instalalou em ST e que Castro Fernandes continuou. Conheço bem um e outro. Castro Fernandes na relação direta mostra o seu verdadeiro eu. Joaquim Couto sorri e apunhala pelas costas. Estão bem um para o outro. Quanto a obras Joaquim Couto em 17 anos não fez rigosaemente nada e foi ele quemn entregou a câmara a Castro Fernandes, com quem trabalhou 17 anos e que por isso conhecia muito bem! E Deixo a todos uma pergunta: Porque motivo só agora que CF não pode candidatar-se é que Joaquim Couto regressou? FELIZ 2013!

    • Pedro Tomás Rocha diz:

      Oh Maria, não compare o que não tem comparação. E a resposta à sua pergunta é simples! JCouto nunca até este ano poderia fazer frente a CF (só este ano é que os estatutos nacionais daquele partido permitiram eleições primárias), até aí era um nome indicado. Ninguém poderia fazer frente a CF. Quanto a obras, saiba que até muitas terminadas por CF foram iniciadas por JCouto. Vou estar na luta para os vencer, mas não se pode comparar a água do vinho. 2013 será com ALIRIO!

      • antonia sousa diz:

        O Joaquim Couto começou o quê??? Deves ter memória curta… Prova as obras que ele começou… ele nem os fundos comunitários sabia aproveitar… Todos nos recordamos das viagens que começou e terminou: Cuba… Brasil… às nossas custas… e os carros com que era presenteado… Deixem-se de palermices! Aproveitem e perguntar ao Couto porque vendeu o apartamento de Moledo? Não foi para pagar as dívidas que tem nas suas empresas com toda a certeza. informem-se a bem de Santo Tirso.

  7. Maria Alice Rocha diz:

    Pedro limito-me a fazer constatações! É verdade que os estatutos do PS que viabilizaram as primárias são recentes. Também é verdade que antes destes seram aprovados, já Joaquim Couto tinha manifestado disponibilidade para ser candidato e até disputou as eleições para a Comissão Politica do PS de Santo Tirso. Joaquim Couto fez algumas acusações a Castro Fernandes, algumas muito graves e só agora que Castro Fernandes não pode candidatar-se é que JCouto se encheu de coragem. Pf Pedro não nos passe atestados de menoridade mental!

  8. antonia sousa diz:

    e porque se haveria ele de candidatar e não apoiar um jovem para se candidatar? ele e o Freitas são a renovação? Deve ser a ternura dos 60…

  9. Pedro Tomás Rocha diz:

    A Antónia Sousa disse: “O Joaquim Couto começou o quê??? Deves ter memória curta… Prova as obras que ele começou” Só te vou dar dois exemplos…quem iniciou o pavilhão municipal e quem construiu a ETAR de Rabada…pediu exemplos…dou só dois.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: