Portugal retrocede civilizacionalmente

O desenvolvimento de uma sociedade e do Mundo tem de ser feito a todos os níveis. Ele não pode ser só económico ou tecnológico. Tem de ser cultural e intelectual também. Sem estes, aqueles de nada servem.

Em Portugal parece que uma parte da população não evoluiu. Esteve adormecida e desligada da realidade enquanto lhe deram a “droga verde” (dinheiro) e agora acordou para protestar à boa maneira do século passado.

Discursos inflamados e declarações incendiárias. Manifestações espontâneas ou organizadas, desrespeitosas e violentas. Ameaças de golpes políticos e militares. Tentativas de assasínio de carácter e censura.

Tudo isto é um regresso ao passado, um retrocesso civilizacional. Qualquer dia estão a fazer como na Idade Média, levando homens à praça para serem enforcados ou decapitados. Isto é puramente primitivo.

Já nada justifica a ignorância, o conhecimento de um único ponto de vista, a crença numa só verdade, a fé cega, a falta de informação, o raciocínio desestruturado, ou a falta de dados para formar opinião.

Já não é aceitável que haja quem ache que a violência (verbal, física ou psicológica) e a força podem ser solução, ou que extremismos resolverão os problemas de uma sociedade pluralista e diversificada.

A evolução obriga a diferentes comportamentos, diferentes abordagens, diferentes atitudes e diferentes formas de luta. Não só usando as novas tecnologias e as redes sociais para juntar pessoas à volta de uma causa, ou para se fazer ouvir (e tem-se visto o enorme poder do Twitter, Facebook, Blogosfera neste campo) mas principalmente para aproveitar as infindáveis fontes disponíveis na internet, à distância de um click, para se informar, cultivar, aprender a pensar pela própria cabeça, e deixar de ser um carneiro guiado por gente com mente enviesada e claramente de má-fé.

Anúncios

3 Responses to Portugal retrocede civilizacionalmente

  1. ui! diz:

    Pois é ,e depois têm ideias do passado,como cantar Grândola vila morena,ou fazer a revolução do 25 de Abril.Embora faça parte da história.Podiam-se inovar,. educar.Depois querem continuar a mamar até colocam um vírus no facebook de um economista.Embora há uma certa população que aprendeu a poupar.Pois é,hoje em dia a internet é um grande meio de comunicação,mais não sei como aguentam estar tanto tempo na internet.Pois há uma tv que fala sempre negativamente dos políticos do governo.

    • António Ferreira diz:

      qual economista o Camilo Lourenço?? o homem não é economista nenhum, ele é licenciado em direito económico e é graxista de profissão

  2. Afonso Vilela diz:

    Estranho este post, por uma razão.É que no anterior fala em “amigos seus carneiros”. Parece-me a mim que as novas formas de protesto, aliás já noticiadas na comunicação social internacional(que vale o que vale) http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=97881 , têm o lado irreverente e porventura exacerbado. Mas caro Luís, todas as formas de manifestação sem violência são válidas, e não queiramos colocar um tampão nas mesmas, se não caímos numa área cinzenta sobre terreno muito pantanoso. Se acha que deveria haver maior discernimento na forma como se protesta, também tem de fazer o raciocínio contrário e fazer a filtragem de quando assiste a essa tipo de atitudes, porque apesar de haver informação em nada obriga que se tenha de ter um comportamento racional e comedido.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: