José Sócrates volta. Venha daí essa democracia musculada

O regresso de José Sócrates a Portugal, para ser comentador de política da RTP demonstra três coisas:

  1. José Sócrates não tem vergonha na cara e tem um grande descaramento;
  2. A ala socrática do PS planeia voltar em breve a assaltar o Poder (no partido e no país).
  3. A RTP (TV pública!) continua a ser um joguete nas mãos dos partidos políticos.

E o facto de tentarem sublinhar que “Sócrates não receberá qualquer remuneração” ainda mais indica ao que ele (e a sua pandilha) vêm. Esta gente não “trabalha” de graça. E isso ficou bem patente ao longo dos anos em que governaram Portugal.

Com o país na bancarrota (sim porque o governo não vai conseguir salvar Portugal, e o pior ainda está para vir), as pessoas no desemprego e as famílias no desespero, será o momento ideal para aparecer uma “democracia musculada” (aka Ditadura).

E que melhor “querido líder” poderá Portugal ter do que José Sócrates? Bem falante, sobranceiro q.b., charmoso (lembram-se de ter sido eleito dos mais sexy do mundo?). E amigo de todos os outros désputazinhos deste mundo. Da América Latina ao Médio Oriente.

Anúncios

26 Responses to José Sócrates volta. Venha daí essa democracia musculada

  1. campus diz:

    Subscrevo o texto perfeitamente, só alterava o título para: José Sócrates volta. Virá uma democracia musculada ?
    É que há muitos portugueses que não querem ditaduras sejam elas quais forem.

  2. Serrote tirsense diz:

    Mas a história vai provar que pior que Socrates e o PS, só mesmo as mentiras e os falhanços constantes de Passos e os seus PSD & CDS!
    Acima de tudo a verdade é que entraram para o governo a mentir e vão saír a mentir muito mais… é a triste realidade dos nossos politicos corruptos…

  3. Eduarda diz:

    Nestes momentos sinto vergonha do nosso país… nestes momentos sinto os últimos resquícios de esperança irem pelo cano… desperdiçados assim sem mais nem menos!
    A RTP merecia um boicote!! E eu serei a primeira a deixar de ver RTP! Porque dar “palco” a criminosos é criminoso! Já diz o povo: “tão ladrão é o que rouba como o que fica à porta”!

    • Maria Margarida Martins diz:

      Subscrevo completamente todos os seus sentimentos expressados em 21 /3.E digo-lhe :; Se calhar já não vai ser a primeira, porque eu já informei a RTP de que vou deixar de ser sua tele- expectadora, assim que chegue Abril.Cumprimentos

      • artur diz:

        devia gostar mais do Santana,do Rebelo,do Marques ,etc…esses sim salvariam o país,não fossem todos a mesma fornada de….

  4. Anónimo diz:

    Porque é que a Rtp na política é sempre contra as ideias do governo,é raro defender as ideias do governo.Devia ser isenta.

  5. Anónimo diz:

    Sócrates,onde está o dinheiro?

  6. serrote diz:

    Pois contra a corrente eu aqui afirmo que José Sócrates vai voltar a ser primeiro-ministro de Portugal e mais depressa do que se julga. Este homem é um animal político (ao nível, ou melhor, do que Mário Soares) e é capaz de dar aos portugueses aquilo que eles mais desejam e necessitam: esperança. Se Passos Coelho aguentar até ao fim do mandato (difícil) vai ser derrotado em eleições por … José Sócrates. É caso para todos actuais políticos (especialmente do PSD e do PS) começarem a pensar na melhor maneira de se suicidarem. Podem começar a cortar os pulsos porque a vitória do filósofo significa que são todos mais insignificantes e incompetentes que os ratos de esgoto. Eu acho uma jogada brilhante da parte do Director de Programas da RTP. Vai derrotar todas as telenovelas. Este será o programa mais visto e badalado em Portugal. E eu quero ver e ouvir o que José Sócrates tem a dizer. António José Seguro podes começar a cortar os pulsos, pá. Ninguém mais se vai lembrar de ti. Chegou quem vai começar a fazer oposição ao governo. Imagino que no governo o desconforto há-de ser grande. do bate boca há-de resultar que o povo vai ficar a saber muitas mais verdades cabeludas.

    • Açucar diz:

      Vai começar o big brother dos famosos na Tvi e vai tirar a audiência do Sócrates.Só se fosse, big brother Sócrates na prisão ,vencia a audiência.

      • artur diz:

        Açucar parece-me que andas com azia,aconselho-te a tomares uma colher de açucar,

      • Açucar diz:

        Artur,espera por maio,e vai ver quem vence a audiência.O Sócrates é que está com azia,diz que o presidente da república o deitou abaixo,tem que beber muita água com açucar e não vê que o Sampaio deitou abaixo o Santana,anda ver mal.

  7. Inspector diz:

    Interessantes os comentarios do Serrote e Serrote Tirsense. Sao a mesma pessoa e nao é dificil imaginar quem será. Vieram do edificio maior da Praça do Municipio. E quem quiser ver a sua foto basta irá ao” mais santo tiso” que tem lá várias fotos com o eng. dominical. É de facto muito triste alguma gente da nossa terra

  8. Eduarda diz:

    Serrote, quanta falta de visão… eu fico assustada mas sobretudo lamento que haja tanta ignorância ainda em Portugal. Que hajam pessoas dispostas a “pagar” por um bom discurso, o bem estar de uma Nação.
    Mesmo usando um pseudónimo de “Serrote” (e fosse ele qual fosse) eu teria vergonha de um discurso tão infeliz. É que nem merecia resposta!!

  9. Passos+Seguro = 1/2 Sócrates diz:

    Sou daqueles que acha que o regresso do Sócrates é extemporâneo e um erro, mas seria bom que se começasse por referir que a presença dele não é remunerada (ao contrário de todos os outros comentadores). Se a memória não fosse curta lembravam-se de como se vivia em Portugal até ao último dia do Governo do Sócrates e como se vive hoje. Depois de ele sair todas as culpas ficaram para ele e para o PS, que de forma covarde optou por um silêncio que o tornou definitivamente culpado de tudo. Nestes 2 anos só se ouviu a versão de quem está contra ele e a versão de um Governo que nos prometeu fazer muito melhor, e cujos resultados estão à vista de quem quiser ser sério (relembremos o chumbo do PEC IV pois não se podia colocar o “país a pão e água”, “não podiam ser sempre os mesmos a pagar a crise”, não se olharia para “as pessoas que ganham mais de 1000€ como os ricos de Portugal”, “cortar o décimo terceiro mês” era um “disparate”, entre mil outras coisas que sua santidade Coelho disse). Perante a possibilidade de Sócrates dar a versão dele dos factos e poder fazer uma coisa que qualquer pessoa tem direito (defender a sua honra) muitos se levantam…alguns deles que achavam poucos os 500.000 da última manifestação em Lisboa, acham muito haver 100.000 que confortavelmente no computador com uma data de e-mails falsos, assinaram uma petição para lhe “cortar a palavra” que obviamente são os mesmos que ficaram muito preocupados quando o Sr (Dr) Relvas teve que andar a fugir pelos corredores da Universidade. As Televisões, e mesmo a RTP, têm dado oportunidade a pessoas muitas delas arguidas (o que nem sequer é o caso de Sócrates) de se defenderem.Porquê tanto medo?

  10. Eduarda diz:

    Deviam arranjar uma ilha para estas pessoas: “Serrote”, “Passos+Seguro = 1/2 Sócrates” e as que se lhes quisessem juntar, e Sócrates poderia governar só para eles… Sócrates enquanto governou naturalmente foi “amigo” de muita gente e é bonito ser-se reconhecido…
    Tanta eloquência. Mas só convence os mais ignorantes porque governar não se faz com bonitos discursos mas com medidas. Sócrates não teve a coragem nem de assumir os erros, nem de encarar o País depois de uma enxurrada de discurso demagógico floreado de mentiras e pirou-se porque sabia o que vinha a seguir!
    Agora deve querer regressar qual filho pródigo, que nem vai ser remunerado! Já deve ter preparado bem o seu discurso (que lá falar sabe ele bem!), e ter esta oportunidade é um luxo porque não só pode defender-se “ao estilo de um bom advogado” como recomeça a construir o seu poder de influência!
    Poucos criminosos têm este luxo!!

    • artur diz:

      por falar em reconhecer erros,ainda não ouvi o (des)governo a reconhecer nenhum dos muitos já cometidos.

  11. Passos+Seguro = 1/2 Sócrates diz:

    Cara Eduarda, ninguém a mandou para uma ilha distante só por discordar das suas opiniões. Quanto a “discurso demagógico floreado”, penso que nem é preciso dizer nada, somente ver e ouvir: http://www.youtube.com/watch?v=gNu5BBAdQec Quanto ao regresso, e se é que leu o que eu disse: “é extemporâneo e um erro”. Quanto à ideia de fugir…cara Eduarda, fugir, fugiu o Durão Barroso, o Sócrates foi a eleições, o povo escolheu democraticamente que não o queria. Gostaria que tivesse ficado cá a fazer comentário político? Se sim, vai ter agora a oportunidade. Se fugiu é porque fugiu, se voltou é porque voltou. São todos iguais, cara Eduarda. Por isso mesmo, se uns comentam, outros também têm o direito de comentar…ainda para mais de borla.

  12. Eduarda diz:

    Acho que levou demasiado à letra a minha opinião! Obviamente isso (a história da ilha) não seria possível nem tão pouco resolveria alguma coisa. Mas, naturalmente custa-me que as pessoas se foquem tanto em discursos quando o que realmente pesa são as atitudes, os gestos, as medidas e acções. Vamos analisar as heranças: Portugal podia não estar nos seus melhores dias quando Durão Barroso abdicou mas, muito pior deixou Sócrates aos portugueses!! Passos Coelho… nunca nutriu muito da minha simpatia mas, teve coragem para assumir um mandato inglório de medidas anti-populares, de receber um país na bancarrota, à mercê de uma cambada de lobbies e de “tentar” fazer alguma coisa, melhorar de alguma forma as contas, porque a “vida” dos portugueses há muito que já estava hipotecada!!
    Além disso, Durão Barroso continuou na política activa, se calhar tentando fazer mais (ou usando de mais influência) por Portugal e, também (porque certamente não é santo ou mártir) a tentar fazer mais pela sua própria vida. É isso que nós todos tentamos fazer todos os dias. A grande diferença é que uns passam por cima de outros sem olhar a meios e outros sabem ser respeitosos e educados.
    Não espero que pensemos todos da mesma forma. É óbvio e saudável que as simpatias se dividam. Mas há coisas que são ridículas! E “elevar” Sócrates é absurdo e, só não é criminoso defendê-lo para o seu advogado de defesa (porque todos temos direito a tal) ou para os seus compadrios (que sempre foram amealhando algum à custa do senhor). Pena é que tenha sido e seja à custa de todos nós!
    De resto Sócrates deixou-nos uma resma de discursos eloquentes e comoventes!! Peço desculpa mas, as palavras bonitas não enchem barriga vazia!! Nem aos mais sensíveis!!

  13. Passos+Seguro = 1/2 Sócrates diz:

    Cara Eduarda, quando diz que “há coisas que são ridículas”, é porque, mais uma vez, não compreendeu. Ora eu também podia apelidar os seus pontos de vista de ridículos, ao invés de defender os meus. E, como diz, é “óbvio e saudável que as simpatias se dividam”. No entanto, a essência salutar desse processo termina quando alguém diz que o outro defende o ridículo.

    Em primeiro lugar, e o que quis transmitir com o meu “nome”, foi que o regresso de Sócrates só acontece pela existência de lideranças políticas fracas e muito fracas (em todos os partidos). É triste e dá medo ver. Como escreveu hoje Pedro Santos Guerreiro: “no Rato e na Lapa só há pão-de-ló. Em Belém, chá.”

    A sua meia defesa de Passos Coelho, por causa da herança pesada; coitado não podia fazer melhor, até foi dar o corpo ao manifesto, etc. Eu podia, muito bem, estar de acordo consigo, caso ele tivesse defendido o que defende hoje, como forma de chegar ao poder, mas não. E a Eduarda não deve ter tido paciência para ver o vídeo que fiz questão de relembrar, onde em apenas 2, 3 meses, Passos Coelho conseguiu tornar as suas declarações naquela compilação fantástica de mentiras, ultrapassando em compilações, 6 anos de Sócrates. Nesse rol, há que incluir o debate frente a frente com Sócrates, quando este questiona Passos Coelho, sobre como vai fazer o que diz sem cortar os subsídios, ao que Passos Coelho responde para Sócrates se calar, e deixar falar quem estudou o problema e explicar (já para não se falar na triste figura de mentir a uma criança na escola, dizendo que o corte do décimo terceiro mês era um disparate — e daí talvez não tenha mentido, uma vez que cortar um subsídio é, realmente, um disparate, o certo foi cortar os dois).

    A Eduarda também se esquece do valor do défice de Santana Lopes, e da curva acentuada descendente do mesmo até 2008 (ano de uma tal “crise pequenina”, que, se bem se lembra, não existia para a oposição e era uma desculpa para os resultados do país — entretanto é agora a única coisa que influência tudo e todos e Sócrates passou a governar Chipre, Grécia, Itália, Espanha, Irlanda, enfim…quase toda a Europa). Como já vi que não presta atenção aos vídeos, não me vou dar ao trabalho de lhe mostrar a defesa em público de Merkel a Sócrates, criticando fortemente as razões do chumbo do PEC IV. Também não me vou alongar na razão pela qual após 2008, as diretivas europeias foram de injetar dinheiro em força na economia, e a razão de um dia para o outro todas as empreitadas terem sido postas a concurso (quem está no meio, sabe bem o que se passou em questão de semanas).

    A Eduarda também deve saber como são constituídas as administrações das maiores empresas públicas e privadas (com senhores bem posicionados em representação das diversas fações partidárias, para que, na alternância PSD/CDS e PS, tudo continue estável e a “rolar”). Esse facto, entre muitos outros, aliado a uma sociedade alicerçada numa economia de Casino e de dinheiro virtual, onde as guerras convencionais estão a ser substituídas por guerras económicas, será o desastre de muita coisa que, infelizmente, ainda virá. Alguma vez, algum país com uma dívida de mais do que 120% do PIB, ainda por cima refém de uma moeda forte comum, conseguiu pagar a sua dívida? Não! E nós não seremos os primeiros. Com todos estes cortes, e aumento “brutal de impostos” não conseguimos pagar sequer 1 Euro da dívida, sim, nem 1 Euro! Se Sócrates não devia ter cedido na ideia de ultrapassar uma crise que se pensava mais passageira do que foi, com injeção brutal de capital na economia? Devia. Se Passos Coelho não devia bater o pé ao caminho para onde nos querem levar, onde a palavra “brutal” passou para os impostos e para o desemprego? Devia. Se Cavaco Silva, à imagem de Sócrates, não devia ter pensado que o pagar milhões para destruir o setor produtivo iria ser um presente envenenado a longo prazo? Devia. Urge encontrar politicamente alternativas e, sinceramente, não as vejo em nenhum partido. Se Sócrates não pode comentar de borla? Porque não? Outros recebem por isso, e outros, mais grave ainda: governam.

  14. Banana diz:

    Com mentalidades destas, de serrote, é que o pais está assim.

  15. Eduarda diz:

    Caro “Passos+Seguro=1/2Sócrates” continuo a achar que o seu pseudónimo mais parece um slogan de campanha do que propriamente uma intenção daquilo que diz que quer transmitir. Seja como for, a minha opinião vale o que vale e se acha que deve fazer propaganda com nome de outros, força!

    Segundo ponto: se apelidei de ridículo o seu ponto de vista foi porque me faltou outro adjectivo (as alternativas pareceram-me ou demasiado agressivas ou demasiado brandas)! Peço desculpa porque realmente as emoções por vezes ultrapassam a barreira da brandura que estas discussões pedem! Mas a irritação que sinto em relação à passividade com que se lida com aqueles que em nome da política vigarizam e delapidam o património e os valores do nosso País, acaba por me trair!!

    Não se dê ao trabalho de me relembrar com vídeos que a minha memória não é assim tão curta e muito menos curta é a minha visão!! Passos Coelho meteu os pés pelas mãos, teve de recuar com tudo que disse, ou fazer tudo o que desdisse!! Acha que essa é a verdadeira preocupação?… A demagogia pré-eleitoral?! O primeiro político que nunca o tenha feito que atire a primeira pedra!!
    Preocupante foi o País estar a entrar num buraco que ainda não se vê o fundo e o nosso ex-PM vir para a televisão falar em projectos de TGV (que iriam sem dúvida catapultar a nossa economia!!) e em investimentos aqui e ali, com o dinheiro que não tínhamos, com o crédito que não tínhamos!!
    Andaram empresas e particulares a enterrar-se mais e mais, confiantes de que o que se vislumbrava era apenas uma sombra de uma crise que não ia acontecer, porque Sócrates jamais deixaria que isso acontecesse! Sócrates e o seu discurso de herói, sonhador, ousado e ambicioso em prol do País das Maravilhas. Quem cedo se apercebeu que o cenário seria bem diferente, cedo também foi desenvolvendo uma revolta e uma raiva em relação ao discurso e à pessoa em causa.

    Concordo no que refere em relação aos “lobbies” entre PSD/(CDS) e PS. Ninguém duvida que são interesses de “meia dúzia” que comandam este País. Nem chega a ser o governo que tal como referiu se divide entre o pão-de-ló no Rato e na Lapa e o chá em Belém!
    Falta um liderança forte mas um liderança forte não é um líder corrupto, bem falante, que cede e protagoniza negociatas com estes mesmos “lobbies”! É alguém que fale bem mas que faça melhor! Alguém sério, com valores e determinação! Que tenha coragem para romper com os compadrios e defender acima de tudo o bem nacional! Que ouse “renegociar” com a Banca e seus “afilhados” porque o nosso sistema financeiro é que é fortemente responsável pelo estado de coisas hoje! (E se gosta de vídeos, deixo-lhe um link:
    http://sicnoticias.sapo.pt/economia/2013/03/25/sistema-esta-montado-para-dar-lucro-ao-setor-financeiro-diz-jose-gomes-ferreira

    Agora Sócrates comentar de borla?! De borla o tanas!! O direito de antena paga-se! Visibilidade e protagonismo podem não lhe fazer cair os euros no bolso de imediato mas, o seu poder de influência será crescente e logo logo não faltará quem lhe queira fazer pesar os bolsos!! Ele sabe disso e nós também o sabemos.
    Eu aprendi que os crimes pagam-se na cadeia e não na televisão.
    Se fosse na Islândia ele seria julgado. Cá dão-lhe direito de antena!
    Leve lá a sua bicicleta que eu continuo na minha! Mas olhe que vai com os pneus em baixo! (Espero que lhe reste sentido de humor!)

  16. Zé Falido diz:

    Cara Eduarda,

    Fico-me pelos pneus em baixo, vou tratar de meter ar! 🙂 Compreendo, e mau o era não nos restar sentido de humor. Infelizmente o que faz falta é a ação genuína, em vez do “cortar-na-casaca” entre partidos e, por vezes, ainda mais feroz, dentro de um mesmo partido; colocar novos contra velhos, público contra privado e partidos como clubes de futebol… não sobra tempo para o essencial. Enfim, veremos se nos vão rapar algum do banco, ou se os pequenos se juntam na criação de uma nova moeda. Cumprimentos.

    PS: Já mudei de pseudónimo! Mesmo assim era um slogan de campanha melhor que os de Santo Tirso.

  17. Eduarda diz:

    Cumprimentos. 🙂

  18. pipi das meias altas diz:

    boas!
    O sócrates voltou e defendeu-se…e o Barroso??..onde anda??

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: