A Turquia como exemplo?

Há cerca de 15 anos atrás a Turquia passou pela maior depressão económica da sua história. A crise económica e financeira destruiu o país. Passada década e meia, a imagem de uma Turquia falida foi substituída por um exemplo de estabilidade política e económica. De uma país desenvolvido com uma das economias mais fortes e em mais desenvolvimento do mundo.

A Turquia é hoje um dos principais produtores mundiais de produtos agrícolas, têxteis, automóveis, navios, materiais de construção, eletrodomésticos e electrónica de consumo. O sector privado tem cada vez mais peso na economia, apesar do Estado ainda ter o controlo de parte da indústria, banca, transportes e comunicações.

A maioria dos cidadãos turcos ainda se lembram de bancos falidos, empresas fechadas, milhões de desempregados, e do país a ser obrigado a vergar-se ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Depois disso, mais empresas foram à falência, mais pessoas ficaram desempregadas e houve manifestações nas ruas. O país passava por uma situação muito difícil.

Durante a crise financeira o sector bancário esteve no centro da crise. Muitos bancos foram absorvidos pelo Estado e alguns banqueiros foram presos. Mas aparentemente a crise fez bem ao sector. Levou à execução de reformas, a fecho de bancos cujo funcionamento era pouco claro, e a tomadas de decisão essenciais para enfrentar problemas económicos.

A crise foi um marco para a Turquia, pois levou a reformas radicais em todos os sectores da sociedade e do Estado. Mas isso só foi possível sobre a tutela de partido único, depois de as mais variadas coligações terem falhado no Governo e na recuperação do país. O partido único foi a garantida de estabilidade política e económica.

Mas a verdade é que a recuperação só veio depois de o programa de assistência (de 3 anos) proposto pelo FMI ter falhado. Os bancos eram como agiotas, o Governo não conseguia fazer as reformas necessárias, e não ouvia os empresários. Alguns dizem que a maior falha foram as políticas paternalistas do FMI e o facto de o Ministro das Finanças ser um “agente” seu.

No fim de contas, a Turquia reergueu-se sozinha. O povo turco meteu mãos à obra, fez sacrifícios, e lutou pelo seu futuro. Em menos de duas décadas conseguiu transformar o país. Em Dezembro passado Pedro Passos Coelho visitou a Turquia e disse que a deveriamos tomar como exemplo. Será que se referia a isto?

Anúncios

4 Responses to A Turquia como exemplo?

  1. Passos+Seguro = 1/2 Sócrates diz:

    Obviamente que não se referia a essa análise de falhanço do FMI. Para Passos isso não existe (muito menos para Gaspar). O certo é que Passos “acredita” em outra coisa qualquer que não esta, senão vejamos mais e mais uma vez: http://www.youtube.com/watch?v=gNu5BBAdQec

  2. A! diz:

    É O QUE PASSOS COELHO ESTA FAZER ,AS REFORMAS QUE O PAIS NECESSITA,E APROVEITAR AS POTENCIALIDADES QUE O PAIS TEM,TURISMO DE MAR, DE CIDADE E INTERIOR,AGRICULTURA, EO MAR ETC.E OS BANCOS NÃO ESTÃO EM FALÊNCIA.

  3. artur diz:

    por falta de conhecimento meu gostava que alguem me indicasse um Pais que tenha sido intervencionado pelo FMI e tenha saido da crise com sucesso? desde já o meu obrigado.

  4. […] Criou um povo forte e que ainda nos tempos de hoje o demonstra – como mostrou na recuperação da maior depressão económica da sua história há cerca de 15 anos atrás. A Turquia é hoje um dos principais produtores mundiais de produtos […]

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: