#Autárquicas2013 Santo Tirso com especial interesse

Este ano terei um especial interesse nas eleições Autárquicas da minha terra. Desenganem-se aqueles que pensam que me refiro á eleição do Presidente da Câmara. Nessa tenho muito pouco interesse. A escolha é, infelizmente, fraca.

Refiro-me, isso sim, às eleições para a Junta de Freguesia que agora reúne Santo Tirso, Santa Cristina do Couto e São Miguel do Couto. Chamam-lhe união de freguesias, um nome de que não gosto. Acho que devia ser apenas Santo Tirso.

Com a junção das 3 ex-freguesias passa-se a ter aproximadamente 15.000 eleitores. E que belas escolhas esses eleitores têm pela frente. Quem dera a muitas outras freguesias, terem estes candidatos como opção, e ainda só se apresentaram 2!

É desses que quero falar, sem me referir a partidos. Porque de facto o cliché de “nas autárquicas o que conta é a pessoa” é um pouco mais verdade do que nas outras eleições, dada a proximidade dessas pessoas com a população.

Para além do mais, o percurso dos candidatos já conhecidos, demonstra bem que para eles a população e a sua terra está bem à frente do partido onde militam. Algo de valorizar já que hoje em dia, ainda assim, é raro encontrar.

Quem me conhece sabe que tenho uma amizade grande com o Zé Pedro Miranda. Aliás, acompanhei-o em parte da sua carreira política/partidária e tenho orgulho de ter feito parte do núcleo duro que construiu a sua primeira candidatura.

Não me lembro de conhecer ninguém mais humanista e orgulhoso de ser Tirsense do que ele. Duas características essenciais para se ocupar aquele lugar. A obra fala por si. O que fez na Junta de Santo Tirso não tem igual no passado.

Conheço o Jorge Gomes há muitos anos, desde os tempos em que liderava a principal “equipa” de apoio ao FC Tirsense. Desde essa altura que o vejo a dinamizar e liderar em várias áreas, sempre com uma enegia e vontade invejáveis.

A obra que deixou em Santa Cristina do Couto também é visível. E o carinho que a população tem por ele é uma boa demonstração. Nunca estivemos do mesmo lado, politicamente falando, mas acho que partilhamos alguns valores.

Se tivesse apenas de escolher entre os dois, escolheria o Zé Pedro Miranda. E isto não pode representar nenhuma desconsideração pelo Jorge Gomes. Tem apenas que ver com duas questões concretas: uma ideológica e outra de facto.

O próximo Presidente da Junta vai gerir uma Freguesia com 20.000 pessoas. O Jorge Gomes tem gerido (e bem) uma freguesia de 5.000, enquanto que o Zé Pedro estará mais preparado já que até agora geriu (e bem) cerca de 15.000.

De resto (e sem falar de partidos, já que a sua ideologia oscila muito nos dias que correm) creio conhecer bem as ideias e convicções de cada um, e afinal de contas o cargo é político. Nesse sentido, sinto-me ideológicamente mais próximo do Zé Pedro Miranda.

Creio no entanto que, independentemente de quem vença, ambos estarão dispostos a valorizar as ideias do outro e envolvê-lo nas decisões que importam aos Tirsenses, Cristinenses e Miguelenses. Não acredito na habitual e contraproducente guerra partidária.

Finalmente, apenas desejar que os outros partidos apresentem também bons candidatos. A democracia e Santo Tirso só têm a ganhar. Desconheço o que vai no PCP e BE, mas espero que o CDS capitalize o bom resultado de 2009 com Zé Duarte Malheiro.

Anúncios

27 Responses to #Autárquicas2013 Santo Tirso com especial interesse

  1. Notas diz:

    Falta ainda Burgães, é a união das Freguesias de Santo Tirso, Couto (Santa Cristina e São Miguel) e Burgães.

  2. Notas diz:

    Não esquecer que a equipa de Jorge Gomes engloba além dele próprio os presidentes de Junta de São Miguel e Burgães, ao contrário da de Zé Pedro Miranda que engloba apenas ele próprio como presidente de junta…

    • Luis Melo diz:

      Ao que sei, a equipa do Zé Pedro Miranda tem 2 elementos de Sta Cristina (o Pedro Almeida e a Tânia Araujo) e 2 de São Miguel (Manuel Mirra e outro que não conheço). Bem como dois de Santo Tirso (José Peixoto e Zé Pedro)

      • Notas diz:

        Claro que sim, embora a lista de Jorge Gomes nas novas freguesias agregadas seja “teoricamente mais forte”, já no centro de Santo Tirso o caso muda de figura embora a equipa de Jorge Gomes conte com Orlando Moinhos.

      • Luis Melo diz:

        Mais forte por serem ex-presidentes de junta? Não vejo isso dessa forma. A competência não se vê pelo cargo politico ocupado. Se assim fosse o Cavaco Silva era o mais competente de Portugal

      • S.Rosendo diz:

        O zé pedro Miranda tem uma família grande,o presidente de junta de São Miguel do Couto vai sair derrotado ,vai ganhar à família dele .

  3. Notas diz:

    Zé Pedro Miranda terá uma tarefa muito difícil a diferença de 2009 com estas freguesias ascende a perto de 2000 votos entre PS e PSD com vantagem para o PS…Embora o cenário de unificação seja um dado novo, que poderá alterar comportamentos…

    • Luis Melo diz:

      Em eleições nunca ninguém tem tarefa fácil. Quem pensa o contrário não respeita os eleitores. A tarefa é difícil para todos os candidatos. Até porque os adversários, como escrevi, são todos muito bons

    • Luis Melo diz:

      Para mim, eleições não são uma questão matemática. Talvez o sejam para alguns políticos fracos e profissionais, ou para a com. social, porque vende jornais. Trata-se de apresentar um projecto credível e ser capaz de o explicar bem às pessoas, conseguindo dessa forma a confiança delas, através do voto

      • Notas diz:

        Mas é um facto a fraca performance histórica do PSD em Couto Santa Cristina e São Miguel e nos últimos mandatos em Burgães, já Zé Pedro Miranda até na cidade no ultimo mandato teve que se coligar para ter uma maioria…

      • Luis Melo diz:

        Como disse, e repito, Para mim, eleições não são uma questão matemática.

  4. Miguelense diz:

    Ha aqui um dado novo! Sera que s. Miguel e mais importante do que burgaes? E por isso k o Nunes vai em segundo lugar? Sera que S miguel ve com bons olhos Jorge Gomes candidato? Fez melhor do que o Nunes? Mereceu esse premio?Porque não é o Nunes candidato? E burgaes? O presidente foi assim tao mau para receber o 3o lugar? A populaçao vera com bons olhos ter sido ultrapassada por S Miguel? E Santo Tirso? Nao tem ninguem a representar a cidade nos 3 primeiros lugares? Do que se ouve por S. Miguel o Jorge n vai ter vida facilitada…

    • Luis Melo diz:

      Para mim, eleições não são uma questão matemática nem de lugares. Isso é uma questão menor que interessa apenas aos partidos e aos indivíduos que colocam o seu interesse á frente dos interesses da terra.

      Que importa quem vai em primeiro ou em segundo? Não é suposto trabalharem como EQUIPA? Eu acho que sim, que é completamente indiferente quem é o 1°, 2° ou 3°. O que interessa é que sejam competentes.

      E aqui nunca se tratará de importâncias relativas. Santo Tirso, São Miguel, Santa Cristina e Burgães terão de ter a mesma importância para a equipa da junta. Os Miguelenses não são menos que os Tirsenses só porque São Miguel é mais pequeno.

      As pessoas são todas iguais, têm os mesmos direitos e deveres, e como tal merecem ser tratadas de igual forma.

  5. Tirsense diz:

    Caro Miguelense, parece-me mais importante valorizar o que o Luis Melo disse do que estar a perguntar coisas que antes de mais não são verdadeiras!! Alias muito incorrectas…… e para além disso não me parece que nas freguesias de S. Miguel, S. Cristina e Burgães o problema seja esse, mas sim o contrário, isto é, será que o José Pedro Miranda vai lembrar-se que a freguesia de Santo Tirso sera constituida por mais Couto Santa Cristina, Couto S. Miguel e Burgães? acho que a população vai querer até saber mais disso do que se Jorge Gomes é ou não bom candidato!!!! E para isso a discussão entre eles estara aberta ao dialogo e sera bem interessante.

    • Notas diz:

      Caro Tirsense está frase diz quase tudo “o José Pedro Miranda vai lembrar-se que a freguesia de Santo Tirso sera constituida por mais Couto Santa Cristina, Couto S. Miguel e Burgães? acho que a população vai querer até saber mais disso do que se Jorge Gomes é ou não bom candidato”

  6. zedoscaes diz:

    Se os eleitores estivessem interessadas nas competências dos candidatos nunca escolheriam os governos que temos tido nos últimos anos (bonitos e bem falantes) competência/seriedade = zero!
    Mas voltando a Santo Tirso, o maior problema que Jorge Gomes deverá enfrentar é em Santo Tirso e tem a ver essencialmente com questões matemáticas, ou seja, a união de freguesias no total tem 19161 eleitores segundo as eleições de 2009, assim a distribuição correcta da origem das pessoas pela lista deveria ser:
    Santo Tirso – 12656 – 66%
    Santa Cristina – 3358 – 18%
    Burgães – 2029 – 10 %
    S. Miguel – 1118 – 6%
    Obviamente a população da freguesia de Santo Tirso, não vai votar facilmente num presidente de Santa Cristina e nos lugares imediatamente a seguir em pessoas de Burgães e S. Miguel.
    Este será o principal erro de Jorge Gomes.
    Porque os Tirsenses de gema, irão sempre tender em votar em outros tirsenses de gema, entendo que Jorge Gomes pensará que vai ter os mesmos votos que Orlando Moinhos teve nas ultimas eleições, mas muito dificilmente isso acontecerá pois no segundo mandato, as votações tendem sempre a subir para o partido que está no poder, Jorge Gomes sabe disso perfeitamente pois aconteceu consigo em S. Cristina, onde no segundo mandato a votação aumentou muito e com Zé Pedro Miranda em Santo Tirso irá acontecer exactamente o mesmo, logo as freguesias em que ele aposta para fazer a diferença, não vão ser muito importantes, pois a votação de Zé Pedro Miranda irá aumentar muito em Santo Tirso em relação às ultimas eleições como referi anteriormente.
    Assim julgo que Jorge Gomes poderá ganhar, caso aposte nas pessoas certas de Santo Tirso, pois muitos tirsenses sabem que ele fez um bom trabalho em Santa Cristina, ao contrário de Zé Pedro Miranda apenas trabalhou para a fotografia e para o facebook o chamado “show off”, cumprindo apenas tarefas meramente administrativas e dando continuidade a actividades da Junta que já vêm desde há muitos anos para cá!
    Aliás, Zé Pedro Miranda passa mais tempo na Trofa e Famalicão do que em Santo Tirso e continuará assim….
    Nunca vai ser um presidente a tempo inteiro e os habitantes da freguesia de Santo Tirso agora com esta dimensão acrescida, merecem ter um presidente dedicado e a tempo inteiro.

    • Luis Melo diz:

      O que acaba de escrever, para mim, é um enorme disparate.

      1. Trata os eleitores como meros carneiros que vão votar sem pensar (i.e. votam sempre na mesma côr). Isto revela um total desrespeito pelas pessoas.

      2. Trata os eleitores como pessoas sectárias (i.e. discriminam entre Tirsenses, Miguelenses ou Cristinenses). Quando na realidade todos são Tirsenses de gema, nascidos/criados no concelho de Santo Tirso.

      3. Desrespeita ambos os candidatos ao classificar o trabalho da junta de “show-off” só por este ser divulgado nas redes sociais. Ambos os candidatos partilham. O Jorge costuma fazê-lo no seu perfil pessoal enquanto que o Zé Pedro prefere partilhar no perfil da Junta.

      E mais não digo porque senão corria o risco de descer ao nível de coisas que estão escritas no comentário e roçam a imbecilidade.

  7. zedoscaes diz:

    “1. Trata os eleitores como meros carneiros que vão votar sem pensar (i.e. votam sempre na mesma côr). Isto revela um total desrespeito pelas pessoas.”
    COR = IDEOLOGIA

    “2. Trata os eleitores como pessoas sectárias (i.e. discriminam entre Tirsenses, Miguelenses ou Cristinenses). Quando na realidade todos são Tirsenses de gema, nascidos/criados no concelho de Santo Tirso.”
    AMBAS AS LISTAS APOSTAM EM PESSOAS DAS RESPETIVAS FREGUESIAS EM QUESTÃO, PORQUE SERÁ? MERA COINCIDÊNCIA???!!!

    “3. Desrespeita ambos os candidatos ao classificar o trabalho da junta de “show-off” só por este ser divulgado nas redes sociais. Ambos os candidatos partilham. O Jorge costuma fazê-lo no seu perfil pessoal enquanto que o Zé Pedro prefere partilhar no perfil da Junta.”
    EM CAMPANHA, PESSOAL DIFERENTE DE INSTITUCIONAL

    Mesmo que tenha opinião diferente, não necessita ser mal-educado, apesar de este espaço ser seu!

    • Luis Melo diz:

      Meu caro,

      1. Nem toda a gente é militante, ou mesmo simpatizante de um partido. E há quem, mesmo sendo, consegue pensar pela própria cabeça e votar no melhor candidato ao invés do candidato do seu partido. Eu sou um deles. Para a CMST, por exemplo, não votarei no PSD. Para a PR, por exemplo, nunca votei no Cavaco Silva.

      2. As listas devem naturalmente ter representantes de todas as terras. Democracia = Representatividade. Até porque, como disse e repito, todos têm os mesmos deveres e direitos. Coisa diferente é dizer que uns representantes são inferiores a outros, por serem “de gema” ou “de clara”. Foi o que vossa excelência fez.

      3. Vossa excelência disse que o “Zé Pedro Miranda apenas trabalhou para a fotografia e para o facebook”. Eu estou a dizer-lhe que não vejo mal nenhum em partilhar. Ambos os candidatos o fizeram ao longo destes 4 anos. Um no perfil institucional outro no perfil pessoal. Não se trata de campanha, mas de dar a conhecer a sua obra.

      Ninguém aqui foi mal educado, apenas frontal na maneira como avaliou os disparates que tem escrito. De resto, este espaço não é meu, mas de todos. É por isso que ao contrário de outros locais, aqui não há censura nem lápis azul. Todas as opiniões, mesmo que diferentes da minha, são publicadas.

      • Gatinho diz:

        Fez o corretamente,As actividades culturais têm de ser divulgadas na internet,e o programa das novas avtividades para as pessoas consultar e frequentar .O ze pedro Miranda fez actividades novas,fez uma feira medieval,que existe em muitas terras,agricultura biológica de cidade e teatro em bares.Os candidatos gostam tanto da xupeta que voltam-se a candidatar os da mesma cor do costume..

  8. Notas diz:

    Luís Melo mas é um facto presente que a votação em partidos está muito enraizada nas freguesias da periferia , existem pessoas que votam unicamente em partidos (mais velhas essencialmente), independente de pessoas ou projectos, pessoas essas que não se abstém dai as diferenças de votação normalmente equilibradas. Existe também a questão de que Zé Pedro Miranda dada a sua realidade profissional apenas será um presidente a tempo parcial numa freguesia de dimensões reforçadas.Jorge Gomes dada a sua opção por uma vida mais perto da política, poderá ser uma pessoa mais presente.Em relação a escolha do cabeça de lista do PS acho que foi essencialmente o da freguesia maior da união que tinha um presidente socialista.

  9. zedoscaes diz:

    Quando digo “gema” digo “mesmo de Santo Tirso” o Jorge Gomes não é de Santo Tirso mas é quase de “gema”, não foi na forma depreciativa, para a qual você levou !
    O que me refiro é a exactamente é o seguinte:
    “As listas devem naturalmente ter representantes de todas as terras. Democracia = Representatividade.”
    Quando as listas sairem, verá que isso não vai acontecer, pois o correcto seria pelo número de eleitores no minimo:
    Santo Tirso – 12656 – 66%
    Santa Cristina – 3358 – 18%
    Burgães – 2029 – 10 %
    S. Miguel – 1118 – 6%
    Logo, o Jorge Gomes vindo de Santa Cristina e os seguintes, 2º e 3º, das outras freguesias essa representatividade não está assegurada para Santo Tirso, e julgo que será essa a menos valia do PS à Junta de Freguesia de Santo Tirso.
    O candidato Jorge Gomes, é bom, isso não está em causa, como o José Pedro Miranda também, mas cada um com os seus pontos fortes e fracos, como já foram abordados anteriormente.
    As diferenças entre eles, aliadas à “ideologia/cor/partido” e à disponibilidade para estarem a 100% na Junta, marcarão a diferença no resultado final.

    • Luis Melo diz:

      Meu caro,

      Lá está vossa excelência com números. Pela última vez, a política não é matemática!!

      Quanto a listas, dou-lhe o exemplo da lista do Zé Pedro Miranda (a única que conheço até agora):
      – 2 pessoas de São Miguel do Couto (Manuel Mirra e outro senhor que não conheço)
      – 2 pessoas de Santo Tirso (José Peixoto e Zé Pedro Miranda)
      – 2 pessoas de Santa Cristina do Couto (Tânia Araújo e Pedro Almeida)

      O correcto é escolher gente boa para representar as pessoas na Junta. Não é uma questão matemática! Isso só interessa a quem acha que a política é um jogo.

      Quanto á disponibilidade e aposta de cada um, dizer três coisas:
      – Na junta não estará 1 homem apenas, mas toda a sua equipa (os tais que representam toda a gente)
      – Não me lembro de alguém se ter queixado da este ou aquele estarem menos presentes
      – Acho muito bem que o Zé Pedro Miranda e o Jorge Gomes mantenham a sua profissão. Não são profissionais da política.

      • djizas diz:

        O Jorge Gomes tem profissão? Honestamente sempre pensei que fosse político profissional!

  10. STS LEAKS diz:

    Para a junta de freguesia de Santo Tirso, só há um candidato: José Pedro Miranda. Visto que o Jorge Gomes anda com jogos duplos, totalmente colado à fação de Castro Fernandes. Não mostra personalidade, só “peneiras”. Também foi um dos votantes que levou à destruição da lista do PS à Assembleia Municipal, em prol dos caprichos de Castro Fernandes (lista entretanto remendada por imposição do PS Nacional). Ponto final.

  11. Miguelense diz:

    Deixo uma pergunta, acusam o Ze Pedro Miranda de trabalhar!?!? E o Jorge Gomes ? Alguem lhe conheceu alguma profissão ? Prefiro gente de trabalho do que parasitas politicos!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: