Erro estratégico do FC Porto no caso “Túnel da Luz”

13/05/2011

Em Março de 2010, um dia após Hulk voltar aos relvados depois do castigo que adveio do caso “Túnel da Luz”, escrevi:

Ninguém poderá dizer se com Hulk disponível o FCP ganharia os jogos que perdeu, tal como poderia perder os jogos que ganhou […] Não vem mal ao mundo. Ninguém pode vencer sempre […] Mas uma coisa é certa: o FC Porto teve o seu maior activo (avaliado em 100 M€) parado durante 100 dias. O que sería se a Autoeuropa tivesse uma das suas linhas de montagem paradas durante 100 dias? O que sería se a PT tivesse a sua rede de telecom parada durante 100 dias? O que sería se a EDP tivesse as linhas de transporte cortadas durante 100 dias? Alguém vai ter de indemnizar o FC Porto

Ora, passado mais de um ano sobre isto, o FC Porto resolveu colocar uma acção em tribunal pedindo uma indemnização de 8 M€ à Liga de Clubes. Não pelo facto de ter tido o seu activo parado, mas por achar que isso foi a razão pelo facto de não ter chegado à Liga dos Campeões.

Na minha opinião foi um erro da direcção do FC Porto. Penso que nenhum tribunal irá dar razão ao clube neste caso porque, como disse, é impossível saber se com Hulk o FC Porto ganhava os jogos que perdeu. Agora, o facto de ter um activo parado, isso sim é quantificável e poderia ter sucesso em tribunal.


Apenas Manchester Utd se assemelha ao FC Porto

29/04/2011

Ontem o FC Porto demonstrou que é actualmente, de longe, um dos melhores clubes de futebol da Europa (e consequentemente do Mundo). E é grande, não pelo passado longínquo, mas pelo presente. Na última década tem conquistado o que nenhum outro clube conseguiu.

Uma equipa não é a melhor por vencer uma vez, é-o por vencer constantemente. Obviamente que ninguém é invencível. Nem o Barcelona ou o Man Utd do século XXI, nem o Real Madrid ou Milan dos anos 90. E por isso nos últimos 10 anos foram campeões Boavista, Sporting e Benfica.

A questão é que nas últimas 10 épocas, o FC Porto foi campeão por 7 vezes, venceu a Taça de Portugal por 5 vezes, e a Supertaça Portuguesa por 6 vezes. E claro, pelo meio, venceu a Taça UEFA em 2003, a Liga dos Campeões Europeus (pela 2ª vez) em 2004 e o Campeonato do Mundo de clubes.

Isto só é possível com um grupo competentíssimo de dirigentes, técnicos e atletas. Algo que o FC Porto tem conseguido manter ao longo dos anos, e encontra apenas semelhanças no Man Utd. Só que a grande diferença é que os ingleses não mudam quase nada.

No FC Porto a mudança tem sido muito grande, e os resultados mantêm-se. Veja-se o caso dos jogadores: Sai Baía, entra Helton. Sai Jorge Costa/R.Carvalho, entra Pepe/B.Alves e depois Rolando. Sai Paulo Ferreira, entra Bosingwa e depois Fucile. Sai N.Valente, entra Cisshoko e depois A.Pereira. Sai Costinha, entra P.Assunção e depois Fernando.

Também no ataque a rotatividade não tira qualidade: Sai Maniche, entra Raúl Meireles e depois Moutinho. Sai Deco, entra Anderson, depois Lucho e agora Belluschi. Sai McCarthy, entra Lisandro e depois Falcão. Sai Derlei, entra Quaresma e depois Hulk. Parece que é cada vez melhor.

Isto é um grande clube… isto é um dos melhores clubes da Europa e do Mundo… isto é o mais bem gerido clube da actualidade… isto é um clube vencedor.


Benfica vs Porto: o Juízo Final

31/03/2011

O SL Benfica vs FC Porto do próximo domingo 3 de Abril será jogado com o campeonato praticamente decidido. O FC Porto precisa apenas de uma vitória nos próximos 5 jogos para se sagrar Campeão Nacional, e até pode perder no Estádio da Luz.

No entanto, espera-se que este jogo seja encarado pelos benfiquistas e pela comunicação “dita” social como o jogo do Juízo Final. Ou seja, se o Benfica vencer, fica provado que é melhor do que o Porto, e portanto moralmente o campeonato é do Benfica.

Para esta gente que não sabe dar mérito à competência ou reconhecer quando o adversário é melhor, o Porto só será campeão por causa da “fruta”. Como sempre, quando o Benfica é campeão é-o por mérito, quando o Porto é campeão é-o roubado.

Os Dragões vão à Luz com 13 pontos de avanço sobre o rival de Lisboa. Vão à Luz à 25ª jornada ainda invictos. Vão à Luz depois de na 1ª volta terem ganho 5-0. Vão à Luz com o melhor ataque e a melhor defesa. Mas o que interessa isso? Se o Benfica ganhar “meio a zero” é melhor.

Para os benfiquistas e a comunicação “dita” social desportiva o campeonato resume-se a 6 jogos entre os 3 clubes grandes. Não importa se o Benfica perde com o Beira-Mar, a Naval 1º Maio ou o Portimonense. Se ganhasse ao Porto devia ser campeão.

É por isto que este clube (apoiado por gente que percebe pouco de futebol mas muito de bola, gosta pouco de desporto mas muito de guerra, se satisfaz pouco com competição e muito com clubismos) ganha muito poucas vezes em relação ao seu oponente do Norte.


Laurentino conivente com des(por)truição

21/09/2010

neste post eu tinha abordado a questão do desporto em Portugal, do desprezo pelas modalidades ditas amadoras, e das mais valias e vantagens que estas têm em relação ao futebol (essa paixão doentia do povo português).

Nesse post chamei a atenção para a falta de consideração e respeito das autoridades – nomeadamente o Secretário de Estado do Desporto – em relação a qualquer modalidade que não o futebol.

Dei como exemplo a atenção dada ao “Caso Queirós” no futebol por oposição ao “Caso Regulamento” no atletismo. Afirmei que “O novo regulamento pode acabar com vários clubes e baixar o nível competitivo nacional. Isto, aliada à diminuição das já pequenas bolsas de alta competição, terá repercussões no futuro da modalidade

Não sou profeta, mas confirma-se agora o que vaticinei: “O FC Porto vai fechar a sua secção de atletismo como resposta ao novo regulamento aprovado pela FP Atletismo […] Ao todo serão cerca de 90 atletas” que ficarão sem clube. Além disso “deverá abster-se de representar Portugal na Taça dos Campeões Europeus“.

É absurda a regra que rejeita a inscrição de atletas estrangeiros que tenham competido no último ano pelas suas selecções. Além de objectivamente baixar o nível de competitividade, a decisão desrespeita a “legislação comunitária, nomeadamente quanto a direitos de mobilidade e de livre escolha associativa no âmbito do desporto“.

No meio disto o FC Porto acusa a Federação de ter alterado o regulamento a pedido, como consequência de o “ter conseguido quebrar a longa invencibilidade do Sporting em termos de campeonatos de clubes, que se estendeu por 15 anos

É assim que se vai destruindo o desporto e as modalidades. Mas nos entretantos, Laurentino Dias continua apenas preocupado com o seu futuro no seio da máquina (de fazer dinheiro fácil) que é o futebol. Ele não é Secretário de Estado do Desporto, nem da Juventude, é o “capo” do futebol.


Villas-Boas e o prometido que é devido

19/08/2010

É assim que os homens ganham crédito e geram confiança, cumprindo promessas. André Villas-Boas ainda tem muito para provar como treinador, mas num curto espaço de tempo já provou que é um homem de princípios, exigente com ele próprio (e com quem trabalha) e diferente da maioria a que estamos habituados no futebol.

Uma das primeiras promessas de Villas-Boas foi fazer de Fernando um médio mais completo. Não porque tivesse algum fétiche com o médio do FC Porto, mas porque sabia que era uma das maneiras de potenciar a equipa. Fazer isto, ao invés de mudar tudo, revela desde logo inteligência. Mas também carácter e personalidade.

Nestes primeiros jogos do FC Porto já se nota bem que Fernando anda mais subido no terreno, tem mais a bola nos pés, faz passes de ruptura e até aparece mais vezes na cabeça da área. André prometeu e cumpriu, merece por isso o meu total respeito e confiança.

Aproveito o tema para deixar uma nota sobre o balneário do FC Porto, que mesmo sem referências da casa como João Pinto, Jorge Costa ou Bruno Alves continua coeso e forte. Note-se o festejo do golo de Falcão mostrando a camisola de Hulk. Já num jogo da época passada, os titulares aqueceram com camisolas 12 e 21 de Hulk e Sapunaru (depois dos castigos por causa do caso do túnel).


Activo de 100 M€ parado. E se fosse a EDP?

29/03/2010

Depois de uma farsa que durou quase 100 dias, Hulk voltou aos relvados no jogo de ontem com o Belenenses. A princípio pensei que com a vontade de mostrar serviço (típica de um jovem com 23 anos que se sente injustiçado) iria fazer um jogo mediocre, mas enganei-me. Fez um jogaço.

Concentrado, calmo e consciente, Hulk deu dois golos a marcar e encarregou-se de pintar mais uma obra de arte com um golão. Isto prova que no FC Porto não se brinca. Ao invés de andarem a apaparicar o atleta, trabalharam-no ao longo destes 3 meses e conseguiram fazer dele ainda melhor do que já era. Assim continue, espero.

A comunicação “dita” social e a opinião publicada em conjunto com alguns adeptos menos realistas do FC Porto (há-os em todos os clubes) vão agora encarregar-se de criar um argumento cinematográfico que rodará à volta da possibilidade de o FC Porto ser campeão se Hulk não tivesse sido (injustamente) castigado.

Isso será, no mínimo, patético. Ninguém poderá dizer se com Hulk disponível o FCP ganharia os jogos que perdeu, tal como poderia perder os jogos que ganhou. O FCP não está tão forte como nos últimos anos enquanto que Benfica e Braga estão mais fortes. Além do mais, o FC Porto teve perturbações como já não tinha há muitos anos (veja-se a recente situação de ter os extremos todos lesionados). Não vem mal ao mundo. Ninguém pode vencer sempre.

Mas uma coisa é certa: o FC Porto teve o seu maior activo (avaliado em 100 M€) parado durante 100 dias. O que sería se a Autoeuropa tivesse uma das suas linhas de montagem paradas durante 100 dias? O que sería se a PT tivesse a sua rede de telecom parada durante 100 dias? O que sería se a EDP tivesse as linhas de transporte cortadas durante 100 dias? Alguém vai ter de indemnizar o FC Porto.


Obviamente demito-o!!

22/03/2010

No dia 2 de Novembro de 2008 escrevi este post em que – depois de 3 derrotas consecutivas, e uma goleada em Londres – pedia a demissão de José Gomes, mas defendia a manutenção de Jesualdo Ferreira. Dizia eu que “Um clube como o FC Porto não pode perder 3 jogos seguidos. Sejam eles contra o Man Utd, Real Madrid e Milan ou contra o Din.Kiev, Leixões e Naval. As melhores equipas da Europa não sofrem goleadas de 4-0 como a sofrida em Londres

Hoje tenho um posicionamento ligeiramente diferente. Reafirmo que um clube como o FC Porto não pode sofrer goleadas como as sofridas em Alvalade, Londres ou Loulé. Reafirmo que José Gomes deve ser demitido. Mudo de opinião em relação a Jesualdo Ferreira. Ele também deve ser demitido. Não tem mais margem de manobra no FC Porto. Aliás, já no início desta época pensava isso, mas confesso que na altura não imaginei ter um Benfica e um Braga tão fortes. E portanto achava que mais uma vez era suficiente para sermos campeões.


Estou convencido…

01/10/2009

Não sou como os benfiquistas, que contratam um qualquer desconhecido e no dia seguinte já é o maior craque, ou futuro craque, do mundo. As páginas de jornais enchem-se de comentários e entrevistas a gente do futebol que confirma ser essa contratação o próximo Pelé, o novo Maradona ou uma cópia de Ronaldo.

Quando o FC Porto contratou Falcão, fiquei na mesma. Apesar de alguma excitação de outros adeptos, a mim não me aqueceu nem arrefeceu. Sempre que me perguntaram “e o Falcão… que craque hein?” respondi “para mim é uma merda até marcar 20 golos numa temporada e fazer exibições como Lisandros, McCarthys, Jardeis e afins“.

O facto é que perante este início de época, as exibições nos últimos jogos, os golos marcados, a vontade demonstrada, a atitude em campo… e depois do golo de ontem… estou convencido. Falcão é craque !!

Venha mais um fino para festejar a vitória de ontem.


Isto é um grande clube

29/09/2009

Isto sim, é um grande e eclético clube. Os maiores não são os que têm o maior estádio de futebol nem os que têm o maior número de sócios (pagantes ou não). Os maiores nem sequer são os que têm maiores orçamentos ou contratos de publicidade.

Os maiores clubes são os que conseguem vencer em todas as frentes, ou pelo menos conseguem lutar pelo título e destacar-se em todas as modalidades. O FC Porto é hoje o maior e melhor clube em Portugal. A prová-lo estão os resultados nas modalidades mais mediáticas como o Futebol, Hóquei e Andebol mas também noutras que podem ver aqui.


Claro que acho…

10/07/2009

Anda por aí a ser semeada a ideia de que o FC Porto rouba jogadores ao Benfica. Um perfeito disparate, desde logo porque não se pode roubar uma coisa a alguém que não a possui. Tome-se o exemplo de Álvaro Pereira. O jogador nunca foi do Benfica. Os encarnados até podem ter perguntado o preço, até podem ter-se mostrado interessados em contratá-lo, mas a verdade é que não o fizeram. Fê-lo o FC Porto. Depois, é um disparate falar em roubo de jogadores que, livre, voluntária e compreensivelmente, escolhem os clubes pelos quais preferem jogar. Ora, temos de convir que é apenas normal que um jogador prefira jogar no tetracampeão português quando a alternativa é o terceiro classificado, que prefira ter a oportunidade de disputar a Liga dos Campeões em vez da Liga Europa e que opte pela oportunidade de actuar num dos clubes europeus que mais valorizam os seus activos em vez de jogar num clube valorizado especialmente pelo seu passado. O contrário é que seria estranho, não acham? por Jorge Maia no jornal O JOGO


%d bloggers like this: