Elisa Ferreira no seu pior

02/10/2009

Eu tinha em boa conta, a deputada e ex-ministra Elisa Ferreira e até disse aqui que ela era “uma política credível e habituou-nos a bons desempenhos“. Afirmei também que este seria um frete que faria ao PS (por obrigação, e bem. Deve essa lealdade aos socialistas que a nomearam como independente para Ministra e Deputada Europeia)

Mas a candidatura da senhora à C.M. Porto nasceu torta, e como diz o ditado “o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita“. Primeiro Elisa prometeu na sua candidatura um grupo de “mulheres e homens de bem, empenhados em relançar o Porto”. Mas na apresentação da candidatura estiveram: José Sócrates, Mário Soares, Fernando Gomes e Pinto da Costa.

Depois, no meio muitas trapalhadas em volta da sua dupla candidatura à C.M.Porto e ao Parlamento Europeu, dirigentes do PS Porto acabam até por pedir a José Sócrates que retire a candidatura. Além disso não acompanham a candidata nas acções de pré-campanha.

Esta semana, num debate na SIC-Notícias com todos os candidatos, Elisa mostrou-se nervosa, insegura e impaciente. Proferiu afirmações que irritaram os candidatos da CDU e BE pelo facto de os menorizar. Mostrou pouco respeito pelos pequenos partidos e pela população.

Para finalizar, ontem numa acção de campanha, a candidata do PS disse que era “uma grande vantagem ter alguém que não vem para a câmara porque quer protagonismo ou porque quer uma gamela. Eu perco uma gamela para vir para o Port […] tenho 4 anos e meio de um trabalho reconhecidamente bem pago, relativamente fácil”.

Esta última não é uma gafe, nem sequer um equivoco ou um engano. É mais uma falta de respeito. Depois de desrespeitar os pequenos partidos, Elisa Ferreira faltou ao respeito à mais prestigiada instituição europeia onde se decide, hoje, as mais importantes medidas para o futuro dos 27 países. Também, em consequência faltou ao respeito a todos os deputados europeus. O que pensarão os seus colegas deputados do PS?

Anúncios

A política autárquica em Santo Tirso

02/10/2009

Mais dia, menos dia iria colocar aqui um post sobre as Eleições Autárquicas 2009 no meu concelho e nas minhas freguesias. Gostava de o ter feito para falar apenas da qualidade dos candidatos que apoio: Zé Pedro Miranda, candidato à Junta de Santo Tirso; e Carlos Almeida Santos, candidato à Junta de S. Miguel do Couto.

Alírio

Mas, perante a fotografia que apresento, sou obrigado a falar das Eleições Autárquicas no concelho, pela negativa. A foto mostra o Presidente da concelhia do PSD (e candidato nº 2 à Câmara), rodeado de apoiantes do PS (entre eles, de camisa branca, o actual vereador e militante do PS), segurando uma camisola da campanha do seu adversário Castro Fernandes, Presidente da Câmara Municipal e do PS Santo Tirso.

Alguns podem dizer que é apenas uma brincadeirinha, algo saudável entre partidos e adversários. Mas conhecendo eu a realidade do concelho, as pessoas em causa, e a situação dos Tirsenses, apenas posso dizer que não sei quem é pior: Quem tirou a fotografia, os intervenientes do PS ou o interveniente do PSD. É por causa de pessoas como estas que Santo Tirso não avança.

Nesta foto, demonstra-se bem a responsabilidade e a seriedade (ou falta delas) com que candidatos do PS e PSD abordam a política Tirsense. Política essa que decide o nosso futuro! O que estes senhores fazem é brincar à política, como se do seu divertimento se tratasse. É uma vergonha! Sinto-me revoltado com esta situação.

Não pretendo nunca alimentar polémicas e fazer – tal como outros – desta uma campanha de casos de importância menor, mas é bom que os Tirsenses vejam estas coisas, para saberem com o que podem contar.


Tomam-nos por parvos?

29/09/2009

Se há coisa que detesto, é quando os políticos e os partidos nos tomam por parvos. Hoje saiu a notícia de que o nome de Lobo Antunes estava por lapso na comissão de honra da candidatura de António Costa à Câmara Municipal de Lisboa.

Eu que não sou parvo nem lorpa digo-vos o que aconteceu. Das duas uma:

colocaram de propósito o nome do senhor para que as pessoas pensassem que essa alta figura o apoiava, pensando que no meio de tantos nomes, ninguém descobriria.

ou então

fizeram copy-paste de outra qualquer comissão de honra antiga de algum candidato do PS, o que demonstra a credibilidade destas comissões de honra.

Será que alguém acredita que foi por lapso?!… Estava a menina a passar os 1000 nomes para a lista e de repente escreveu por lapso, António Lobo Antunes. Não foi Joaquim Silva Pereira ou Luís Carvalho Rodrigues… foi António Lobo Antunes… que coincidência ?!


%d bloggers like this: