Portugal Não Pode Esperar

27/11/2016

Creio que Portugal não pode, de facto, esperar. A acção e políticas do Governo liderado por António Costa são demasiado graves. E o rumo que a chamada “geringonça” leva é extremamente preocupante. Ao leme estão os partidos da extrema esquerda (BE e PCP), que navegam à sua vontade enquanto o “comandante” está mais preocupado com a sua própria imagem. Portugal recua para o séx. XX, de que fala o El País.

A alternativa está, sem dúvida, no PSD. Mas num PSD que se quer mais inconformado. Num PSD que se quer fortalecido. Num PSD que se quer mais fresco. Num PSD onde a discussão política é, sempre, acesa. Num PSD onde cabem todos os pontos de vista. De Pedro Santana Lopes, de Rui Rio, de Paulo Rangel e de muitos outros, mais ou menos notáveis. Num PSD livre de lastro (como Marco António Costa ou Fernando Ruas).

É por isso que vejo com bons olhos movimentos como o que foi fundado e anunciado recentemente, o “Movimento Portugal Não Pode Esperar“. Fundado por um grupo de militantes entre os quais estão alguns que muito estimo, e de quem me senti politicamente próximo por várias vezes. O Pedro Rodrigues, o Miguel Corte-Real ou o Hugo Neto, que conheço, são bons exemplos disso. Desejo-lhe um bom trabalho e muita força.

Força, principalmente contra o status quo e todos aqueles que se sentem incomodados – principalmente os da “cúpula de Lesboa” e da comunicação “dita” social – que tentam desde logo “carimbar” movimentos legítimos, numa tentativa de os descredibilizar (ex: oposição a Passos Coelho… apoio a Rui Moreira).


O lado positivo da coisa

15/10/2009

Deus Pinheiro renuncia ao cargo de deputado do PSD. Isto realmente não se faz. É por estas e por outras que o crédito dos políticos está completamente esgotado junto do eleitorado e do povo português.

Mas eu consigo tirar algo de bom desta situação: O presidente da JSD, Pedro Rodrigues, entrará no grupo parlamentar em substituição de Deus Pinheiro. Os jovens portugueses terão no parlamento um dos políticos que mais lutou nos últimos anos pelo futuro deles. E continuará a fazê-lo, não tenho dúvidas disso.


%d bloggers like this: