1 ano a Pensar Lisboa

26/09/2012

Hoje o Pensar Lisboa faz 1 ano. Foi com muito prazer que integrei este projecto desde o seu início, quando fui convidado pelo seu mentor, o incansável Diogo Agostinho a quem aproveito para agradecer.

Acaba por ser inegável a contribuição que o Pensar Lisboa tem dado ao debate em torno da cidade. Poucos ou mesmo nenhuns, fora dos partidos políticos, se propuseram a fazer este tipo de trabalho.

Foi com desinteresse e sentido de missão que se juntou este grupo de homens e mulheres de todas as áreas, formações e formas de pensar. Estão todos de parabéns. Aqui deixo o meu presente: From London, with Love.

Anúncios

Lisboa aos olhos de… Luís Melo

05/03/2012

Uma das rubricas mais conhecidas na blogosfera é a do Pensar Lisboa, de seu nome “Lisboa aos olhos de…“. Já por lá passaram Políticos, Actores, Desportistas e Jornalistas. Agora é a vez dos autores. Tenho a honra de ser o primeiro. (ler aqui, no Pensar Lisboa)

Pensar Lisboa – O que mais gosta na cidade de Lisboa?
Luís Melo – Os seus monumentos históricos. A diversidade de espectáculos e espaços culturais. Os bairros que continuam a manter a tradição. Os muito bons restaurantes de todas as cozinhas. O rio Tejo. Os pastéis de Belém. O Parque das Nações. A Baixa, o Chiado e o Bairro Alto. As belas vistas dos vários miradouros. O facto de me poder deslocar de transportes públicos, abdicando totalmente do automóvel. Os verdadeiros amigos que fiz.

Pensar Lisboa – O que menos gosta em Lisboa?
Luís Melo – Fundamentalmente duas coisas: 1) Do trânsito, que é culpa não só da cultura das pessoas (muito virada para o carro próprio, que se tornou um símbolo da aparência e do status social) mas também da má gestão e integração dos transportes públicos. 2) Da indiferença das pessoas, que estão tão compenetradas na sua vida e tão focadas no seu umbigo, que frequentemente têm atitudes egoístas, desrespeitando e desprezando o próximo. Típico de uma metrópole, que só o é pela dimensão, e não pela mentalidade.

Pensar Lisboa – O que mudava em Lisboa?
Luís Melo – A gestão dos transportes públicos. A política de reabilitação das centenas de edifícios devolutos. O apoio aos mais idosos. A atracção dos mais jovens. A reintegração das centenas de indigentes. Algo que seria possível com outra liderança na gestão autárquica.

Pensar Lisboa – O que recomendaria a um turista em Lisboa?
Luís Melo – Uma visita a Belém (Monumento aos Descobrimentos, Torre de Belém, Mosteiro dos Jerónimos, Pastéis de Belém, Palácio de Belém). Um almoço à beira rio. Uma visita ao Parque das Nações (Oceanário e Pavilhão da Ciência). Um lanche no Chiado. Um fim de tarde na Praça do Comércio, no Miradouro da Graça, no de Santa Luzia ou no de São Pedro de Alcântara. Um jantar (bife, obviamente) no XL. Uma saída ao Bairro Alto, com passagem pela Bica.

Pensar Lisboa – Com que cor identifica Lisboa?
Luís Melo – Laranja (amarelo + vermelho)

Pensar Lisboa – Numa palavra, Lisboa é…?
Luís Melo – Moura


%d bloggers like this: